Professora conclui tese sobre uso de resíduos para geração de hidrogênio

Postado as 2017-10-10 16:54:30

Por Nicole Morás

Pensando em resíduos como fonte de energia renovável, a professora Maria Cristina de Almeida Silva, que integra o corpo docente do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Cetec da Univates, defendeu sua tese de doutorado “Avaliação do Regime Operacional semi-contínuo em fermentador anaeróbio para a produção de hidrogênio e ácidos graxos voláteis utilizando glicerol como substrato”, na qual estudou a geração de hidrogênio, uma potencial fonte de energia renovável, utilizando um resíduo com grande produção no Brasil: o glicerol oriundo da produção de biodiesel.

De acordo com Maria Cristina, foi avaliado um regime operacional ainda pouco estudado para essa finalidade, a operação semicontínua via fermentação anaeróbia. “Obtivemos resultados satisfatórios de produção de hidrogênio a partir da utilização da fermentação anaeróbia em reator semicontínuo, quando comparado a outros modelos operacionais descritos na literatura”, afirmou em relação aos resultados.

O doutorado foi realizado no Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), sob orientação do doutor Luiz Olinto Monteggia. A banca foi composta pelos pesquisadores doutora Viviane Trevisan, da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc); doutor Luiz Fernando de Abreu Cybil, professor do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Ufrgs; e doutor José Alberto Domingues Rodrigues, professor da Escola de Engenharia Mauá – Instituto Mauá de Tecnologia de São Paulo.

Texto: Nicole Morás

Maria Cristina Silva é docente do Cetec

Nicole Morás

Notícias Relacionadas