DIFERENTES CONCEPÇÕES DOS PROFESSORES SOBRE SITUAÇÕES-PROBLEMAS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Ana Paula da Costa, Vanessa Kolberg, Marli Teresinha Quartieri

Resumo


Este artigo propõe uma reflexão sobre as diferentes maneiras que as situações-problemas são desenvolvidas pelos professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental. A pesquisa foi realizada, por meio de um questionário, com quatorze professores e caracteriza-se como um trabalho de cunho qualitativo. A reflexão ancorou-se nos referenciais teóricos de Polya, Dante, Charnay, Smole e Diniz. O estudo apontou que os professores entrevistados acreditam que a metodologia envolvendo situações-problemas deve ter destaque no planejamento das aulas, priorizando-a diversas vezes por semana e explorando diferentes formas de desenvolvimento, já que acreditam que as situações-problemas estimulam o raciocínio lógico, percepção de conceitos, busca de estratégias, soluções e hipóteses. Percebe-se, porém, que ao descrever uma situação-problema utilizada em sala de aula, a maioria dos professores baseia-se em propostas descritas em livros didáticos e que muitas vezes deixam de fazer relação com o cotidiano dos alunos, assim contrapondo-se com suas próprias concepções.

Palavras-chave


Situações-problemas. Concepções de professores. Séries iniciais do Ensino Fundamental. Matemática.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Ana Paula da Costa, Vanessa Kolberg, Marli Teresinha Quartieri

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: