DETERMINANTES DA PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO DO RIO GRANDE DO NORTE

kagila Irene Silva de Medeiros, José Antonio Nunes de Souza, Fagner Moura da Costa, Francisco Danilo Da Silva Ferreira, Ricardo Vitor Fernandes da Silva

Resumo


Este artigo investiga os determinantes da participação feminina no mercado de trabalho do Rio Grande do Norte tomando como referência os microdados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicilio (PNAD). Foram utilizadas características individuais e dos domicílios que são estudadas na literatura acerca desse tema. Foi utilizado o modelo probit para estimar a probabilidade de participação no mercado de trabalho. Os resultados estimados pela metodologia adotada mostram que mulheres que são chefes de família e com filhos tem maiores probabilidades de participação no mercado de trabalho. A idade apresenta um efeito positivo na participação. Já os demais coeficientes associados aos anos de estudo mais elevado ampliam a probabilidade de participação da mulher na força de trabalho, evidenciando o efeito positivo da escolaridade sobre esta variável o que representa a possibilidade de uma ampliação da participação feminina no mercado de trabalho a partir de políticas que incentivem o acesso à educação do grupo de mulheres com baixa escolaridade.

Palavras-chave


emprego, participação feminina, probit

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v27i1a2020.2278

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 kagila Irene Silva de Medeiros, Jose Antonio Nunes de Souza, Francisco Danilo Da Silva Ferreira, Fagner Moura da Costa, Ricardo Vitor Fernandes da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: