UM OLHAR SOBRE A INTERNET DAS COISAS EM CIDADES INTELIGENTES: UMA PESQUISA BIBLIOMÉTRICA DOS ANOS DE 1999 A 2019

Alisson Panazzolo, Luís Fernando Moreira, Joel Tshibamba Mukendi

Resumo


O interesse sobre cidades inteligentes surge através do crescimento populacional, responsável pela saturação dos transportes públicos e vias de comunicabilidade, bem como, por aumentar a demanda de provisões de água e energia. Este estudo teve por objetivo analisar a evolução da produção científica a respeito das temáticas “Cidades inteligentes” e “Internet das coisas”. Com base na Lei de Lotka (produtividade científica de autores), Lei de Bradford (produtividade de periódicos) e a Lei de Zipf (frequência de palavras), buscou-se identificar os países que mais publicaram a partir de 1999 até junho de 2019. A pesquisa foi desenvolvida por meio de um estudo bibliométrico na base Web of Science, tendo como critério de análise os trabalhos mais citados, os principais autores (relevantes), as palavras chave, e os países que se destacaram em investigar sobre o tema. Identificou-se um aumento na produção científica na base sobre a temática proposta, os artigos pesquisados demonstraram que o conceito “cidade inteligente” é alvo de críticas por não possuir sentido claro e definido, porém, fica evidente sua relevância dada a devotada busca das cidades a fim de se tornarem “mais inteligentes”, com propósitos de sustentabilidade em suas dimensões econômica, social e ambiental, através do incremento da internet das coisas.

Palavras-chave


Cidades inteligentes; Internet das coisas; Estudo bibliométrico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v27i2a2020.2305

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Alisson Panazzolo, Luís Fernando Moreira, Joel Tshibamba Mukendi

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: