TRILHAS SENSITIVAS E INTERPRETATIVAS COMO PROCESSO DE FORMAÇÃO ECOLÓGICA DE ESTUDANTES DE ENSINO FUNDAMENTAL

Évelyn Pozzebom Barbon, Derli Juliano Neuenfeldt

Resumo


Essa pesquisa, de caráter qualitativo, objetivou analisar contribuições de vivências em trilhas sensitivas e interpretativas em relação à formação ambiental de estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola da cidade de Lajeado/RS/BRA. Para a coleta de dados, foi utilizado um questionário aplicado aos estudantes, diário de campo, registros fotográficos, cartazes e gravações de áudio das rodas de conversas. Constatou-se que as vivências com a natureza podem ser um caminho que contribui na formação ecológica dos estudantes. Concluiu-se que as trilhas são significativas e o corpo revela-se como lugar possível de aprendizagens e de sensibilização da relação homem-natureza.

Palavras-chave


Educação Física; Trilhas; Educação Ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v40i2a2019.2309

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Derli Juliano Neuenfeldt, Évelyn Pozzebom Barbon

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: