Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/1081
Title: Espacialidades sociais e territoriais Kaingang: terras indígenas Foxá e Por Fi Gâ em contextos urbanos dos Rios Taquari-Antas e Sinos
Authors: Lappe, Emelí  Lattes
Keywords: Kaingang;Territorialidade;Vale do Taquari;Vale do Rio do Sinos;Contextos urbanos
Date of Defense: 18-Dec-2015
Issue Date: Sep-2016
Citation: LAPPE, Emelí. "Espacialidades sociais e territoriais Kaingang: terras indígenas Foxá e Por Fi Gâ em contextos urbanos dos Rios Taquari-Antas e Sinos". 2015. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 18 dez. 2015. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/1081>.
Abstract: Atualmente falamos da valorização dos saberes tradicionais indígenas, os quais devem ser incorporados aos saberes não indígenas. Levando em conta esta consideração e estabelecendo como recorte espacial uma Terra indígena urbana no vale do Taquari e outra no vale do Sinos, o presente estudo objetiva identificar a importância das espacialidades sociais e territoriais para os indígenas Kaingang localizados em áreas urbanas dos rios Taquari-Antas e Sinos e o seu modo próprio de territorializações. A pesquisa foi realizada com base em levantamento e análise bibliográfica de livros, ensaios, artigos e dissertações de mestrado e teses de doutorado, bem como no levantamento e análise de fontes documentais que se encontram no Ministério Público Federal de Lajeado e de Novo Hamburgo, Prefeitura Municipal de Lajeado e de São Leopoldo e da Secretaria Estadual de Educação do Estado do Rio Grande do Sul. Informamos também que foi utilizado o método da história oral para realização de entrevistas, elaboração de diários de campo e registros fotográficos durante as pesquisas com os Kaingang das Terras Indígenas Foxá/Lajeado e Por Fi Gâ/São Leopoldo. Portanto, a pesquisa analisou as espacialidades sociais e territoriais a partir de um olhar etnohistórico na intenção de conhecer a perspectiva Kaingang destas espacialidades, com o intuito de compreender as escolhas feitas pelas coletividades Kaingang no sentido da continuidade dos seus costumes, crenças e rituais no processo de contato com a sociedade não indígena.
Nowadays, we talk about the value of the traditional indigenous knowledge, which should be incorporated into the non indigenous knowledge. Taking this into consideration and establishing as a spatial area an urban indigenous land in Taquari valley and another one in Sinos valley, this study aims to identify the importance of social and territorial spatialities to the indigenous people Kaingang located in urban areas of the rivers Taquari-Antas and Sinos and their own way of territorializations. The research was conducted based on literature reviews of books, essays, articles and master's and doctoral theses, as well as analysis of documentary sources that are held at the Public Prosecutor's Offices of Lajeado and Novo Hamburgo, at the City Halls of Lajeado and São Leopoldo and at the Department of Education of the State of Rio Grande do Sul. We also inform that it was used the method of oral history for the interviews, the preparation of field diaries and photographic records during the research with the Kaingangs from the Indigenous Lands Foxá / Lajeado and Por Fi Gâ / São Leopoldo. Therefore, the research analyzed the social and territorial spatialities from an ethnohistorical point-of-view aiming to know the Kaingang perspective about these spatialities in order to understand the choices made by the Kaingang communities towards the continuity of their customs, beliefs and rituals in the process of getting in contact with the non-indigenous society.
URI: http://hdl.handle.net/10737/1081
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015EmeliLappe.pdf2,97 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons