Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/212
Title: Avaliação da degradação do óleo de linhaça e da ação do seu efeito antioxidante através da incidência de radiação UV/Vis
Authors: Fassina, Patricia  Lattes
Keywords: Óleo de linhaça;Alimentos funcionais;Oxidantes;Antioxidantes;Radicais livres
Date of Defense: 30-Mar-2011
Issue Date: 8-Jun-2011
Citation: FASSINA, Patricia. "Avaliação da degradação do óleo de linhaça e da ação do seu efeito antioxidante através da incidência de radiação UV/Vis". 2011. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 30 mar. 2011. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/212>.
Abstract: O óleo de linhaça destaca-se por ser um alimento funcional rico em nutrientes, ômegas 3 e 6, que agem como substâncias antioxidantes. Por esses motivos, torna-se importante a avaliação de suas características quando, após a sua industrialização, permanece em contato com o meio, onde há presença de fatores oxidantes, além da influência destes sobre o seu efeito antioxidante. O objetivo deste trabalho é realizar avaliações da degradação do óleo de linhaça através da incidência de radiação UV (R-UV) e adição do oxidante peróxido de hidrogênio (H2O2) com R-UV, através do método de espectrofotometria UV/Vis, avaliar a ocorrência de degradação do óleo e consequente influência sobre a sua ação antioxidante através do método de voltametria cíclica (VC) e realizar medidas de pH do óleo antes e após a incidência de R-UV. Foram utilizados métodos de análise quantitativa e qualitativa, através dos métodos de espectrofotometria UV/Vis e VC, com o intuito de avaliar a oxidação e sua influência sobre a ação antioxidante do óleo de linhaça. Como resultado, concluiu-se que o óleo de linhaça, na presença de substâncias oxidantes como H2O2 e R-UV, através de lâmpada de luz negra e lâmpada fluorescente daylight, avaliados através de ambos os métodos, sofreu oxidação, diminuindo assim, o seu potencial antioxidante. Quanto aos valores de pH observou-se que o óleo de linhaça através da incidência de R-UV, com ambas as lâmpadas, sofreu acidificação devido à liberação de seus ácidos graxos. Também, verificou-se que os métodos de espectrofotometria UV/Vis e VC permitiram a detecção dessa degradação.
URI: http://hdl.handle.net/10737/212
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PatriciaFassina.pdf1,01 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in BDU are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.