Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2145
Title: Qualidade da água e percepção ambiental da bacia hidrográfica do ribeirão São João no município de Porto Nacional (TO)
Authors: Gloria, Lucivania Pereira  Lattes
Keywords: Água;IQA;Parâmetro;Percepção
Date of Defense: 19-Dec-2017
Issue Date: 1-Aug-2018
Citation: GLORIA, Lucivania Pereira. Qualidade da água e percepção ambiental da bacia hidrográfica do ribeirão São João no município de Porto Nacional (TO). 2017. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 19 dez. 2017. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/2145.
Abstract: O estudo objetivou analisar a qualidade da água da Bacia Hidrográfica do Ribeirão São João no município de Porto Nacional - TO. Foram coletadas amostras de água para análise em três pontos no decorrer da bacia, sendo que os parâmetros considerados foram temperatura, oxigênio dissolvido(OD), potencial hidrogeniônico(pH), nitrogênio total(NT), fósforo total(PT), coliformes totais(CT), sólidos totais(ST), demanda bioquímica de oxigênio(DBO) e turbidez, e o período de estudo foi entre os meses de março e agosto de 2016. As amostras foram coletadas em três pontos (P1, P2 e P3) distribuídos ao longo do corpo hídrico. O ponto um (P1) se encontra na nascente, com presença de mata ciliar e tendo atividades agropecuárias nas proximidades. O ponto dois (P2) está localizado no reservatório da BRK Ambiental, onde é realizada a captação da água bruta para o abastecimento público do município. E, o ponto três (P3) está na praia do Formigueiro, situada na área urbana do município, onde há ocupação irregular e assoreamento, bem como lançamentos de esgotos domésticos. O resultado de cada parâmetro foi comparado com a Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) n° 357/05. Por fim, foi utilizado o cálculo do Índice de Qualidade das Águas (IQA) da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), com auxílio do software IQAData 2010, e para demonstração dos resultados foram considerados os gráficos blox-plot. Complementando o resultado, foram aplicados sessenta (60) questionários para a população ribeirinha da bacia em estudo, considerando a percepção ambiental. Os resultados obtidos das análises químicas, físicas e biológicas demonstraram que as águas da Bacia Hidrográfica do Ribeirão São João se enquadram na classe 2 de acordo com os padrões determinados pela Resolução do Conama n°357/05, mesmo com alterações de alguns parâmetros como o OD, PT e NT. No ponto um (P1), foram encontrados os melhores índices de OD com média 5,05 mg L-1. Já no ponto dois (P2) e no três (P3), foram apresentados valores inferiores a classe 2, com média 4,99 mg L-1 no ponto dois (P2); e o ponto três (P3) com média de 4,71 mg L-1 .No ponto três(P3) foi encontrada OD com a média de 4,71 mg L-1 valor inferior a classe 2.Durante o período em estudo do PT, as médias estiveram próximas a 0,69 mg L-1 no ponto um (P1); com 0,51 mg L-1 no ponto dois (P2); e 0,52 mg L-1 no ponto três (P3), são valores acima da legislação para classe 2.Para NT as médias encontradas dos respectivos pontos foram: ponto um (P1), com 4,37 mg L-1 ; ponto dois (P2), com 5,50 mg L-1; e ponto três (P3), com 5,01 mg L-1, valores esses que excederam para classe 2. Na classificação do IQA, a água do Ribeirão São João está entre a faixa 63,75 a 71,69 considerada boa a razoável no ponto um (P1) e, no ponto dois (P2) faixa entre 57,92 a 66,3 e no ponto três (P3) com faixa entre 51,4 a 63,33, ambos pontos com classificação razoável. Os resultados obtidos, com aplicação do questionário sobre a percepção ambiental, indicaram que há um grande interesse dos ribeirinhos pela temática ambiental, e que os problemas ambientais influenciam na qualidade da água da bacia. Conclui-se que o aumento do manuseio do solo para a atividade agropecuária e os lançamentos de esgotos domésticos e industriais estão comprometendo a qualidade da água da referida bacia hidrográfica.
The study aimed to analyze the water quality of the hydrographic basin from Ribeirão São João in the county of Porto Nacional - TO. Water samples were collected for analysis at three points throughout the basin. The parameters considered were temperature, dissolved oxygen (DO), pH, total nitrogen (TN), total phosphorus (TP), total coliforms (TC), total solids (TS), biochemical oxygen demand (BOD) and turbidity. The period of study was between March and August 2016. The samples were collected at three points (P1, P2 and P3) distributed along the basin. The first point (P1) is in the source, with vegetation present and farming activities around. The second point (P2) is located in BRK Ambiental reservoir, where is realized the water raw harvesting for the public supply of the county. And, the third point (P3) is in the beach of the Formigueiro, located in the urban area of the municipality, where there is irregular occupation and silting, as well as releases of domestic and industrial sewage. The result of each parameter was compared with the Resolution of the National Council of the Environment (CONAMA) n° 357/05. Finally, the calculation of the Water Quality Index (WQI) of the Environmental Company of the State of São Paulo (CETESB) was used, with the help of IQAData 2010 software. For demonstration of the results were considered the blox-plot charts. Complementing the result, seventy (60) questionnaires were applied to the riverine population of the basin under study, considering the environmental perception.The results obtained from the chemical, physical and biological analyzes showed that the waters of the São João River Basin fall within Class 2 according to the standards determined by Conama Resolution no. 357/05, even with changes of some parameters such as OD, PT and NT. At point one (P1), the best OD indexes were found with a mean of 5.05 mg L-1. At point two (P2) and three (P3), values lower than class 2 were presented, with an average of 4.99 mg L-1 at point two (P2); and point three (P3) with a mean of 4.71 mg L-1. At point three (P3) OD was found with a mean of 4.71 mg L-1 lower than class 2. During the study period of the PT, the means were close to 0.69 mg L-1 at point one (P1); with 0.51 mg L-1 at point two (P2); and 0.52 mg L-1 in point three (P3), are values above the legislation for class 2. For NT the means found for the respective points were: point one (P1), with 4.37 mg L-1; point two (P2), with 5.50 mg L-1; and point three (P3), with 5.01 mg L-1, which values exceeded for class 2. In the classification of IQA, the water of Ribeirão São João is between 63,75 to 71,69 considered good to reasonable at point one (P1) and at point two (P2) range between 57.92 to 66.3 and at point three (P3) with range between 51.4 and 63.33, both points with a reasonable rating.The results obtained, with application of the questionnaire on the environmental perception, indicated that there is a great interest of the riverside ones by the environmental theme, and that environmental problems influence the water quality of the basin. It is concluded that the increase of the handling of the soil for the agricultural activity and the releases of domestic and industrial sewage are compromising the quality of the basin.
URI: http://hdl.handle.net/10737/2145
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018LucivaniaPereiraGloria.pdf2,34 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons