Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2558
Title: Análise do comportamento mecânico de vigas de concreto armado com adição de materiais pozolânicos submetidas à corrosão acelerada
Authors: Berton, Júlia Giordani
Keywords: Concreto;Corrosão;Adições;CAIM
Date of Defense: 3-Jul-2019
Issue Date: Jun-2019
Citation: BERTON, Júlia Giordani. Análise do comportamento mecânico de vigas de concreto armado com adição de materiais pozolânicos submetidas à corrosão acelerada. 2019. Monografia (Graduação em Engenharia Civil) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 03 jul. 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/2558.
Abstract: A vida útil das estruturas de concreto armado sem manutenção e correções, tem sido menor do que a projetada, o que se deve ao grande aumento de manifestações patológicas nas construções. A falta de durabilidade está associada diretamente às manifestações patológicas. A corrosão das armaduras destaca-se por ser a manifestação que mais causa problemas às estruturas de concreto armado, devido ao seu elevado potencial de dano. Desta forma, este trabalho estuda a durabilidade de três tipos de vigas em concreto armado submetidas à corrosão acelerada pelo método de Corrosão Acelerada por Imersão Modificada (CAIM), que utiliza uma solução de cloreto de sódio aliada à aplicação de diferença de potencial, de modo que se simule o ambiente marinho e induza-se a corrosão durante 30 dias. Foram moldadas seis vigas, sendo duas referências, duas com substituição parcial do cimento por cinza de casca de arroz na porcentagem de 10 (volume) e duas com substituição parcial do cimento por sílica ativa na porcentagem de 10% (volume). Três destas vigas, uma de cada um dos traços, foram submetidas ao método CAIM. As vigas têm dimensões de 100 x 10 x 15 cm e armadura de flexão simples por 2 barras de 8 mm. A resistência das vigas foi observada por meio de ensaio tração na flexão, comparando-se a resistência entre as vigas submetidas e as não submetidas ao processo de corrosão. A viga referência submetida ao processo de corrosão apresentou uma redução de resistência na ordem de 46,35%, ao comparada com a viga referência mantida em condições ambiente, enquanto a viga com sílica ativa teve uma redução de suporte de 24,43%, já a viga com cinza de casca de arroz apresentou uma redução de resistência de 3,30%. Desta forma, os resultados demonstram que a adição de materiais pozolânicos, especialmente a cinza de casca de arroz diminui o potencial de corrosão em vigas de concreto armado.
URI: http://hdl.handle.net/10737/2558
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019JuliaGiordaniBerton.pdf3,72 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons