Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2570
Title: Comportamento de abandono: um estudo às categorias de produtos alimentícios
Authors: Gregory, Ivana Graziele
Keywords: Abandono;Anticonsumo;Carne;Refrigerante;Alimentação saudável
Date of Defense: 11-Jun-2018
Issue Date: May-2019
Citation: GREGORY, Ivana Graziele. Comportamento de abandono: um estudo às categorias de produtos alimentícios. 2018. Artigo (Graduação) – Curso de Administração - LFE Administração de Empresas, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 11 jun. 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/2570.
Abstract: O campo do comportamento do consumidor sempre concentrou seus estudos na face positiva do consumo, investigando o processo de compra, a escolha e as preferências das pessoas. No entanto, a não escolha, o abandono e a rejeição sempre estiveram de fora das pesquisas dessa área, recebendo a devida atenção apenas nos últimos anos. Ao mesmo tempo, mudanças relacionadas ao consumo alimentar começaram a surgir no mercado, despertando o interesse de empresas e governo. Assim, enquanto alguns consumidores começaram a substituir alimentos tradicionais por industrializados, outros repensaram seus hábitos e passaram a alterar suas rotinas em benefício de uma vida mais saudável. Nesse contexto, o artigo em questão tem por objetivo compreender as razões que levam os consumidores ao abandono do consumo de determinadas categorias de produtos alimentícios. Para tanto, foi realizada uma pesquisa exploratória de natureza qualitativa, que utilizou a entrevista como instrumento para coletar os dados de quinze sujeitos, selecionados de acordo com a conveniência e a acessibilidade, que apresentaram algum comportamento de abandono relacionado às categorias de carne e refrigerante. Os resultados indicam que o abandono deriva de mudanças comportamentais, sendo justificado, principalmente, pelas razões de saúde, bem-estar do animal, questões ambientais e o autoquestionamento. Estas, por sua vez, podem configurar aspectos individuais, sociais, ideológicos ou cognitivos. Conclui-se, então, que o refrigerante opera em níveis mais mundanos, de baixa complexidade e fácil abandono, enquanto que a carne opera em níveis mais filosóficos, de alta complexidade e difícil abandono.
URI: http://hdl.handle.net/10737/2570
Appears in Collections:Administração - LFE Administração de Empresas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019IvanaGrazieleGregory.pdf567,88 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons