Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2790
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorHilgert, Júlia Delazeri-
dc.date.accessioned2020-06-12T22:13:49Z-
dc.date.available2020-06-12T22:13:49Z-
dc.date.issued2019-11-
dc.date.submitted2019-11-26-
dc.identifier.citationHILGERT, Júlia Delazeri. Dos mecanismos e inovações às demandas no campo do consumo digital. 2019. Monografia (Graduação em Direito) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 26 nov. 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/2790. pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10737/2790-
dc.description.abstractAntes da vigência da Lei Consumerista, havia um desequilíbrio contratual em favor do fornecedor, a parte mais forte da relação comercial. Havia abusos por parte do fornecedor para com seu consumidor, e o Código veio como marco legislativo, capaz de resguardar os direitos dos consumidores e proteger a relação comercial. Os contratos vêm desde o início da história humana, dos mais variados meios, estando presente em quase todas as relações humanas. Com o advento da Internet, as relações de consumo se intensificaram, devido a grande movimentação de compras no comércio eletrônico, esse tomou um espaço bem significativo na economia brasileira, passando a ganhar mais consumidores a cada dia, devido a diversos fatores. Isso acontece principalmente em decorrência da modernização da vida, as relações estão mais ágeis, a sociedade criou novas necessidades em decorrência do comércio eletrônico. Nessa onda de compras online, a lei teve que passar por atualizações para garantir a proteção destes consumidores, porém em muitas situações se torna omissa. Nesse cenário, diversas associações, entidades demais plataformas foram criadas para suprirem as lacunas deixadas pela lei, bem como para evitar que conflitos consumeristas que poderiam ser resolvidos com a conciliação ou com a medição tornem-se processos que tramitem por anos no Poder Judiciário. O trabalho terá como problema de pesquisa o seguinte: Quais mecanismos existem para além da judicialização, no campo da proteção da relação de consumo, no Brasil, atualmente, que comporte uma clareza de conhecimento e mais respostas às demandas no campo do consumo digital? Neste sentido, o objetivo geral do presente é de elucidar a relação consumerista que vem sendo criada pela internet, e seus problemas relacionados. Explanando de forma prática, temas atuais e relativos a compras online, contratos virtuais, as novas gerações conectadas, os perigos e a proteção legislativa ao consumidor. Utilizando-se o método de pesquisa indutivo através de pesquisas bibliográficas. Sendo concluído que haja um misto de proteção ele ainda é (in)suficiente diante tais circunstâncias cotidianas.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectContrato Eletrônicopt_BR
dc.subjectConsumopt_BR
dc.subjectConsumidorpt_BR
dc.subjectDesjudicializaçãopt_BR
dc.subjectPROCONpt_BR
dc.titleDos mecanismos e inovações às demandas no campo do consumo digitalpt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade do Vale do Taquari - Univatespt_BR
mtd2-br.advisor.latteshttp://lattes.cnpq.br/6431988181686290pt_BR
mtd2-br.advisor.nameFontana, Eliane-
bdu.cnpq.areaCSApt_BR
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019JuliaDelazeriHilgert.pdf1,33 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons