Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/285
Title: Código florestal, reserva legal e comunicação ambiental: análise das ofertas nas mídias legislativas federais
Authors: Luz, Josiane Paula Da  Lattes
Keywords: Código Florestal;Reserva legal;Comunicação
Date of Defense: 31-Aug-2012
Issue Date: 11-Dec-2012
Citation: LUZ, Josiane Paula Da. "Código florestal, reserva legal e comunicação ambiental: análise das ofertas nas mídias legislativas federais". 2012. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 31 ago. 2012. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/285>.
Abstract: A presente pesquisa tem como objetivo principal verificar como ocorreu a oferta de informações pelas Agências Câmara e Senado no ano de 2011, por meio de seus sites, sobre a mudança legislativa que envolveu o Código Florestal, mais especificamente a reserva legal, buscando constatar se o direito à informação foi efetivado. O trabalho realiza um breve resgate bibliográfico sobre a tutela jurídica do meio ambiente, envolvendo a proteção do meio ambiente na Constituição Federal e o estudo dos princípios do direito ambiental pertinentes à pesquisa, princípio da informação e da participação e suas relações com a cidadania. As práticas do campo jornalístico são investigadas em sua interface com o tema meio ambiente. O método utilizado baseia-se na pesquisa bibliográfica e documental, realizando-se uma análise quali-quantitativa das matérias jornalísticas. A análise quantitativa identifica quais as fontes das notícias, espaços, critérios de noticiabilidade, enquadramentos, uso de imagens e número de linhas ofertados para as notícias sobre o Código Florestal. Depois se faz uma análise qualitativa com um número mais restrito de notícias, verificando com mais proximidade as suas características, ausências, sentidos, intenções e discursos. Verifica-se que o tema referente à reserva legal foi tratado de modo superficial e unilateral pelos meios oficiais. Com a cobertura midiática realizada não se ofertou aos leitores condições de realizar uma avaliação sob a ótica ecológica, pois as agências prenderam-se a debates políticos. A nova lei fere o princípio da proibição do retrocesso, e esta temática ficou ausente nas discussões promovidas pelas Agências de Notícias pesquisadas.
URI: http://hdl.handle.net/10737/285
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JosianeLuz.pdf2,66 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons