Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2869
Title: Análise do colapso progressivo em um edifício de concreto armado
Authors: Di Domenico, Lucas
Keywords: Colapso Progressivo;Concreto Armado;Dimensionamento;Análise Estrutural
Date of Defense: 9-Jul-2020
Issue Date: Jun-2020
Citation: DI DOMENICO, Lucas. "Análise do colapso progressivo em um edifício de concreto armado". 2020. Monografia (Graduação em Engenharia Civil) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 09 jul. 2020. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/2869>.
Abstract: O dimensionamento de estruturas de concreto armado está atrelado a diversas variáveis, sendo elas previsíveis ou imprevisíveis, desta maneira é comum que estudos sejam feitos com as mais variadas possibilidades de danos que possam vir a danificá-la. Partindo deste conceito a análise tem como intuito, demonstrar a capacidade que uma estrutura de concreto armado tem em suportar seus esforços a partir da remoção de elementos situados em áreas mais propensas a impactos, evidenciando futuros danos causados por uma situação excepcional, como um choque ou uma explosão, que possa levar a estrutura a um colapso progressivo. Eventos como esse não possuem grandes probabilidades de serem evidenciados, porém deve-se estar sempre preparado, o colapso progressivo pode causar muitos prejuízos, tanto materiais, quanto imateriais. A NBR 6118 (ABNT, 2014) aborda de forma superficial o colapso progressivo, sem citar nenhum método de verificação, desta maneira se faz necessária a utilização de um guia aplicado nos Estados Unidos da América o GSA (2016), que trata o assunto de forma mais aprofundada. O estudo propõe a análise de dois casos, verificando os carregamentos da estrutura no seu estado normal com todos os seus elementos e no seu estado alterada com a remoção de um elemento, simulando o possível colapso progressivo. Após a verificação do aumento de cargas pode-se concluir que os elementos que mais aumentam suas cargas, são os elementos adjacentes ao removido. O guia GSA (2016) propõe a análise desses elementos através de uma cálculo descrito como Relação Demanda Capacidade (RDC), o resultado deve ser menor ou igual a 2 para o elemento não estar propenso ao colapso progressivo. Através dos dois casos analisados, pode-se verificar que pelo menos um dos elementos em cada caso estaria propenso ao colapso progressivo pois seu RDC foi superior a 2, desta maneira se comprova o quão necessário seria uma norma Brasileira que trate do assunto de forma mais detalhada.
URI: http://hdl.handle.net/10737/2869
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020LucasDiDomenico.pdf6,1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons