Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2884
Title: Práticas de gênero no currículo da Univates: uma perspectiva arquivística e imoralista
Authors: Ribeiro, Inauã Weirich  Lattes
Keywords: Genealogia;Arquivo;Currículo Imoralista;Práticas de gênero;Univates;Genealogy;Archive;Immoralist Curriculum;Gender practices
Date of Defense: 16-Dec-2019
Issue Date: Dec-2019
Citation: RIBEIRO, Inauã Weirich. "Práticas de gênero no currículo da Univates: uma perspectiva arquivística e imoralista". 2019. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ensino, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 16 dez. 2019. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/2884>.
Abstract: O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001 e com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (FAPERGS), no Programa de Pós-Graduação em Ensino – PPGEnsino da Universidade do Vale do Taquari – Univates, ao longo de 2018 e 2019. As atividades de estudos e investigação aconteceram junto ao Grupo de Pesquisa Currículo Espaço Movimento (CEM/CNPq), mais especificamente ao Grupo de Trabalho 2: Aprendizagem, Pensamento, Criação (GT2). A dissertação foi escrita em um tempo de discursos em torno de gênero, das relações nas quais foram(são) produzidos e/ou produzem(iram) tensionamentos entre os estudos de gênero e sexualidade e os campos da educação, ensino e currículo. Nessa macropolítica, tomou-se, de modo localizado, documentos oficiais da Univates como condições de possibilidade para a emergência de práticas de gênero, cuja proveniência (uma instituição de ensino superior) os faz produtores de um currículo. Nesse sentido, perguntou-se: De que modo o currículo da Universidade do Vale do Taquari – Univates, vem performando práticas de gênero? O método utilizado foi a genealogia inspirada nos estudos de Friedrich Nietzsche (1998) e Michel Foucault (2009). Em meio aos estudos genealógicos, tomou-se a noção de arquivo foucaultiana para a invenção de um procedimento experimental que foi chamado de Ruminar, cuja operacionalização funcionou por meio de um ‘poema da forma’ que vai se modificando ao longo do processo de escrita. Esse poema tomou como conceitos o ‘currículo imoralista’ de Sandra Mara Corazza e Tomaz Tadeu (2003) e ‘performatividade de gênero’ de Judith Butler (2017). O conceito de currículo imoralista funcionou no sentido de produção de problemas, buscando transvalorar os enunciados que circulam em torno de gênero na referida instituição; o conceito de performatividade de gênero foi tomado como um princípio organizador do arquivo analisado. Desse modo, teve-se como objetivo arquivar e arquivizar práticas de gênero presentes nos documentos oficiais da Universidade do Vale do Taquari – Univates. Como resultados, produziu-se descritivamente um currículo imoralista composto pelos seguintes discursos: política afirmativa, linguagem, binariedade sexo-gênero, maternidade, estados civis, família, violência de gênero, masculinidade, banheiros. Os enunciados encontrados no arquivo foram organizados por meio de suas regularidades, suas repetições, com o intuito de visibilizar o modo como se proliferam, se modificam e compõem os percursos do habitar a instituição.
This study was financed in part by the Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Finance Code 001" and with the support of Research Support Foundation of Rio Grande do Sul (FAPERGS), at the Post Graduation Program in Teaching – PPGTeaching from the Universidade do Vale do Taquari – Univates, through the years of 2018 and 2019. The study activities and investigations happened together with the Research Group Currículo, Espaço, Movimento (CEM/CNPq), more through with the Work Group 2: Learning, Thinking and Creation (WG2). The dissertation was written in times of gender discourse times, the relations in which they were (are) produced and/or (will) produce, tensions among the gender studies and sexuality and the fild of education, teaching and curriculum. In this micropolitics, It became, in a localized way, Univates’ official documents as conditions of possibilities to the gender practices emergence whose provenance (an institution of higher education) make them producers of curriculum. In this sense It was ask: in which way the Universidade do Vale do Taquari – Univates’ curriculum comes performing the gender practices? The method used was the genealogy inspired by the studies of Friedrich Nietzsche (1998) and Michel Foucault (2009). In between the genealogical studies, It was taken Foucault’s (2009) notion of archive to invent an experimental procedure, which was called Ruminate, whose operationalization worked as an “poem of form” that modifies itself over the writing process. This poem took as concept the “immoralist curriculum” of Sandra Mara Corazza and Tomaz Tadeu (2003) and “gender performativity” of Judith Butler (2017). The concept of immoralist curriculum worked in the sense of problems productions, searching to overvalue the wording that circle around the gender in the referred institution; the concept of gender performativity was taken as an organizer principle of the analyzed archive. In this way It took as objective to archive and arquivize the gender practices in the official documents of the Universidade do Vale do Taquari – Univates. As results It produced descriptively an immoralist curriculum composed by the following discourses: affirmative politics, language, binary gender – sex, maternity, martial status, family, gender violence, masculinity, bathrooms. The found wording in the archive were organized by its regularities, its repetitions, with the objective to enable the way It proliferates, changes and composes the routes of the dwell the institution.
URI: http://hdl.handle.net/10737/2884
Appears in Collections:Ensino

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019InauaWeirichRibeiro.pdf2,71 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons