Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2910
Title: Toda a vida: desenvolvimento de design de identidade visual corporativa mutante poética
Authors: Frezza, Leonardo Schlabitz
Keywords: Design;Identidade Visual;Marca Mutante;Semiótica;Agricultura Sustentável;Visual Identity;Mutant Brand;Semiotics;Sustainable Agriculture
Date of Defense: 14-Dec-2020
Issue Date: Dec-2020
Citation: FREZZA, Leonardo Schlabitz. Toda a vida: desenvolvimento de design de identidade visual corporativa mutante poética. 2020. Monografia (Graduação em Design) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 14 dez. 2020. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/2910.
Abstract: No crescente mercado da indústria de alimentos orgânicos, muitas empresas ainda estão criando identidades visuais convencionais para representar seus produtos. Uma estratégia que pode, muitas vezes, ficar distante de uma fiel tradução da essência natural. A natureza é viva, livre e fluida. O objetivo deste estudo é criar uma identidade visual corporativa (IVC), com o papel de traduzir a essência de uma marca de produtos orgânicos. Para a realização do presente estudo, foi escolhido a metodologia qualitativa descritiva (GIL, 2006), e os instrumentos foram: pesquisa bibliográfica (STUMPF, 2006); de internet (YAMAOKA, 2006); análise de discurso (MANHÃES, 2006); análise semiótica (PENN, 2002); estudo de caso (DUARTE, 2006). Já para a construção da identidade visual da marca foi utilizada a metodologia de construção de Marcas Mutantes (KREUTZ, 2012). Este estudo se justifica na medida em que as Marcas Mutantes (KREUTZ, 2001) são uma prática contemporânea, cada vez mais presente nas estratégias de branding, para diferenciar-se dos seus concorrentes e promover a interação da marca com seus públicos. Além disso, uma marca de produtos ligados à natureza pode justificar ainda mais o uso dessa estratégia, relacionando as mutações da marca gráfica, com as mutações da natureza, que é viva. Como resultado, o estudo apresenta todas as fases de construção de uma Identidade Visual Mutante que traduz a essência de sua marca e poderá servir para orientar profissionais, acadêmicos e empresários nas escolhas estratégicas das marcas pelas quais são responsáveis.
In the growing market for the organic food industry, many companies are still creating conventional visual identities to represent their products. A strategy that can often be far from a faithful translation of the natural essence. Nature is alive, free and fluid. The purpose of this study is to create a corporate visual identity (CVI), with the role of translating the essence of a brand of organic products. To carry out this study, the descriptive qualitative methodology was chosen (GIL, 2006), and the instruments were: bibliographic research (STUMPF, 2006); of internet (YAMAOKA, 2006); discourse analysis (MANHÃES, 2006); semiotic analysis (PENN, 2002); case study (DUARTE, 2006). For the construction of the visual identity of the brand, the methodology of construction of Mutant Brands was used (KREUTZ, 2012). This study is justified insofar as the Mutant Brands (KREUTZ, 2001) are a contemporary practice, increasingly present in branding strategies, to differentiate themselves from their competitors and promote the interaction of the brand with its audiences. In addition, a brand of products linked to nature can further justify the use of this strategy, relating the mutations of the graphic brand to the mutations of nature, which is alive. As a result, the study presents all the phases of building a Mutant Visual Identity that reflects the essence of your brand and can serve to guide professionals, academics and entrepreneurs in the strategic choices of the brands for which they are responsible.
URI: http://hdl.handle.net/10737/2910
Appears in Collections:Design

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020LeonardoSchlabitzFrezza.pdf22,03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons