Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/305
Title: Bioecologia de ácaros (Acari) associados à cultura da soja (Glycine max (L.) Merril) (Fabaceae) na região noroeste do estado do Rio Grande do Sul
Authors: Reichert, Marliza Beatris  Lattes
Keywords: Acarofauna;Neoseiulus idaeus;Mononychellus planki;Tetranychus urticae
Date of Defense: 5-Apr-2013
Issue Date: 31-May-2013
Citation: REICHERT, Marliza Beatris. "Bioecologia de ácaros (Acari) associados à cultura da soja (Glycine max (L.) Merril) (Fabaceae) na região noroeste do estado do Rio Grande do Sul". 2013. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 05 abr. 2013. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/305>.
Abstract: A soja é a cultura que mais cresceu nos últimos anos, sendo ela importante economicamente para o Brasil e para o Rio Grande do Sul. A soja está sujeita ao ataque de diferentes espécies de herbívoros que podem se transformar em pragas. As pragas da soja podem causar perdas significativas no rendimento da cultura e, por isso, necessitam ser controladas. Este estudo avaliou a acarofauna associada à cultura da soja na Região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul nos municípios de Mato Queimado e Três de Maio. As avaliações foram realizadas em soja convencional, em soja transgênica com irrigação e sem irrigação e com tratamentos fitossanitários diferenciados e em plantas de borda. As atividades de campo foram realizadas na safra 2011/2012. As coletas foram realizadas quinzenalmente onde a cada coleta eram escolhidas vinte plantas de soja, das quais foram retiradas três folhas/planta, totalizando 60 folhas/área. As folhas foram coletadas nas regiões basal, mediana e apical da planta. A cada coleta de folhas de soja também foram coletadas cinco espécies de plantas de borda. As folhas de soja e as plantas de borda foram individualizadas em sacos plásticos, guardadas sob- refrigeração até serem processadas. Os ácaros foram retirados de ambas as faces das folhas e montados em lâminas para a identificação. Foi encontrado na soja um total de 18.100 ácaros pertencentes a cinco famílias, nove gêneros e 12 espécies distintas, além dos ácaros da Subordem Oribatida. A área de soja transgênica com irrigação e aplicação de inseticida apresentou a maior riqueza e abundância, com 10 espécies e um total de 8.329 ácaros, seguida pela área com soja transgênica sem irrigação, com aplicação de inseticida com nove espécies e 4.901 ácaros. Menor riqueza foi observada na área transgênica sem irrigação e sem aplicação de inseticida com cinco espécies. A área com menor abundância foi a de soja convencional sem aplicação de inseticida com 1.091 ácaros. Phytoseiidae apresentou maior riqueza, com cinco espécies, seguida de Tetranychidae, com quatro espécies, Iolinidae, Stigmaeidae e Tarsonemidae. Dentre os ácaros fitófagos mais frequentes e abundantes na soja, destacaram-se Tetranychus urticae Koch, Mononychellus planki McGregor e Tetranychus spp. Os ácaros predadores mais abundantes foram Neoseiulus idaeus Denmark & Muma, Pseudopronematus sp., Neoseiulus californicus McGregor e Neoseiulus anonymus Chant & Baker respectivamente. Neoseiulus idaeus também foi à espécie mais frequente. Nas plantas de borda foram encontrados um total de 576 ácaros, sendo N. idaeus e Agistemus sp. os ácaros predadores mais abundantes.
URI: http://hdl.handle.net/10737/305
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarlizaReichery.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons