Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/3074
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorThurow, Fernanda Martins-
dc.date.accessioned2021-09-13T12:42:59Z-
dc.date.available2021-09-13T12:42:59Z-
dc.date.issued2020-12-
dc.date.submitted2020-12-03-
dc.identifier.citationTHUROW, Fernanda Martins. Qualidade de vida no trabalho: um estudo com motoristas de caminhão. 2020. Monografia (Graduação em Administração - LFE Administração de Empresas) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 03 dez. 2020. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/3074. pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10737/3074-
dc.description.abstractCada vez mais os gestores das empresas têm percebido a importância e a necessidade de investir em qualidade de vida no trabalho, pois a falta dela interfere na motivação e produtividade dos funcionários, consequentemente, nos resultados da organização. Para medir as condições de trabalho e como os funcionários estão se sentindo nesse local, uma das ferramentas utilizadas é a pesquisa de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT). A pesquisa de QVT é um instrumento que visa identificar tantos os aspectos físicos como os ambientais e psicológicos no local de trabalho. Tais aspectos estão relacionados às funções exercidas, produzindo satisfação e motivação pessoal e profissional. Iniciativas de prevenção por meio de programas de QVT são ações que reduzem, por exemplo, doenças ocupacionais e custos operacionais de rotatividade e absenteísmo. Em meio a esse contexto, o trabalho desenvolvido por motoristas de caminhão é exaustivo na medida em que, muitas vezes, o tempo de duração de sua jornada ultrapassa 10 horas diárias, além de estar exposto a diversos imprevistos. Diante disso, o objetivo geral deste estudo é analisar a percepção de motoristas de caminhão de uma transportadora de cargas do Rio Grande do Sul quanto à qualidade de vida no trabalho; e os objetivos específicos, são: (i) identificar os hábitos de qualidade de vida no trabalho dos motoristas de caminhão, (ii) identificar a percepção dos motoristas de caminhão quanto aos fatores satisfatórios e insatisfatórios relacionados à qualidade de vida no trabalho, e (iii) identificar o nível médio de satisfação dos motoristas de caminhão, a partir das escalas de concordância do questionário de pesquisa. A pesquisa caracteriza-se como quantitativa, aplicada e descritiva. A coleta dos dados foi realizada por meio de questionário estruturado e os dados submetidos à tabulação com auxílio do software Excel, para análise estatística dos dados. A partir das escalas de concordância do questionário de pesquisa, os resultados apontam um nível médio de 82,25% de satisfação dos motoristas de caminhão em relação à qualidade de vida no ambiente de trabalho. Esse nível médio supera em 12,25% a meta estipulada pela transportadora.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectMotoristaspt_BR
dc.subjectBem-estarpt_BR
dc.subjectAmbiente de trabalhopt_BR
dc.titleQualidade de vida no trabalho: um estudo com motoristas de caminhãopt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade do Vale do Taquari - Univatespt_BR
mtd2-br.advisor.latteshttp://lattes.cnpq.br/5277368410203790pt_BR
mtd2-br.advisor.nameCerutti, Bernardete Bregolin-
bdu.cnpq.areaCSApt_BR
Appears in Collections:Administração - LFE Administração de Empresas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020FernandaMartinsThurow.pdf817,52 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons