Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/330
Title: Floresta, capital social e comunidade: imigração e as picadas teuto-brasileiras (1870-1920)
Authors: Relly, Eduardo  Lattes
Keywords: Imigração Alemã;Comunidade;Picada;Capital Social
Date of Defense: 21-Jun-2013
Issue Date: 8-Aug-2013
Citation: RELLY, Eduardo. "Floresta, capital social e comunidade: imigração e as picadas teuto-brasileiras (1870-1920)". 2013. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ensino de Ciências Exatas, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 21 jun. 2013. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/330>.
Abstract: A instalação dos imigrantes alemães no ambiente receptor sul–brasileiro caracterizou um importante trânsito de relações sociais no grupo em deslocamento. As presenças dos maciços florestais e das formas jurídicas de ocupação territorial (propriedade privada) terminaram por gerar uma sociedade que conjugava as experiências sociais da Europa com as imposições sociais e ambientais do Brasil meridional. Habituados a um regime fundiário pautado pela gestão autônoma das terras comunais, reguladas por instituições coletivas e participativas de origem feudal, os teuto-brasileiros criaram rapidamente comunidades que lhes serviram de ponto de apoio no enfrentamento das demandas e riscos públicos mais urgentes. Como resultado desse processo e amparados em antigas e sedimentadas tradições culturais, os teuto-brasileiros fundaram um regime social baseado no modelo da picada, local de estratégias cooperativas, de obrigações comunitárias e de exercício e recriação do capital social. Estas características permitiram às picadas teuto- brasileiras, a despeito do passivo ambiental gerado e das relações internas de poder, superar dificuldades e se viabilizarem social e economicamente. Fundamentado num estudo de caso da comunidade de Picada Felipe Essig (1870- 1920), localizada no município de Travesseiro/RS, a pesquisa almeja evidenciar o processo de construção socioambiental da picada a partir dos mecanismos culturais presentes no capital social da vida comunitária teuto-brasileira.
URI: http://hdl.handle.net/10737/330
Appears in Collections:Ensino de Ciências Exatas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EduardoRelly.pdf4,21 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons