História antiga do planalto das araucárias, Rio Grande do Sul, Brasil - O Jê Meridional e o diálogo com o ambiente

Imagem em miniatura
Data
2021-01
Autores
Fiegenbaum, Jones
Título do periódico
ISSN
Título do Volume
Editor
Resumo
A borda Sul do Planalto das Araucárias, entre as bacias hidrográficas dos rios Forqueta/RS e Guaporé/RS, localizadas na porção centro/norte do estado do Rio Grande do Sul, têm se configurado numa região com intenso potencial arqueológico. Na última década, essa área, com altitudes superiores a 600m, foi alvo de pesquisas que apontaram a presença de sítios de estruturas subterrâneas e superficiais associados as populações Jê Meridionais. A área foi prospectada, escavada, datada e sua cultura material apresentada para a comunidade arqueológica, preenchendo uma lacuna sobre a pré-história do território brasileiro. A presente tese tem como objetivo compreender as características ambientais e arqueológicas da área pesquisada e quais as estratégias culturais desenvolvidas pelo Grupo Jê nessa interação. Priorizando a relação com as áreas úmidas, funcionalidades de instrumentos líticos, além do cultivo e manejo de plantas. A área trabalhada, permite agora, esmiuçar meandros e relações ambientais que não foram contempladas anteriormente. O espaço que antes era pouco conhecido, quanto ao sistema regional de assentamento em torno do tempo, lugar e função, pode agora revelar muito a respeito das interações com o meio ambiental. Como resultado, apresentamos a relação do Grupo Jê com as áreas úmidas, onde, numa perspectiva interdisciplinar, buscamos compreender a afinidade dos grupos Jê em estabelecer assentamentos com proximidade das áreas úmidas. Na escavação realizada no sítio RS-T-126, aplicamos um método de flotação inédita para o grupo abordado. Com metodologia específica, todo sedimento oriundo da intervenção arqueológica passou pelo processo de triagem na tentativa de recuperar macrovestígios vegetais que contribuem na identificação da dieta alimentar e manejos agroflorestais realizados pelo grupo. A análise do material lítico, oriundo das escavações já realizadas, apresentou uma nova interpretação da cultura material associada ao grupo Jê. Realizou-se uma revisão dos dados publicados, onde avançamos na interpretação do uso e aplicabilidade da cultura material associada ao grupo Jê.
The Southern border of Planalto das Araucárias, between the basins of Forqueta/RS and Guaporé/RS rivers, located in the central/northern area of the state of Rio Grande do Sul, have been configured as a region with intense archaeological potential. In the last decade, this area, with altitudes higher than 600 meters, has been the subject of researches that pointed to the presence of pit houses and superficial sites associated to the southern Jê Meridionais populations. The area was explored, excavated, dated and its material culture was presented to the archaeological community, filling a gap about the Brazilian territory prehistory. The objective of this thesis is to understand the environmental and archaeological characteristics of the researched area and the cultural strategies developed by Jê Group in this interaction. Prioritizing the relationship with humid areas, functionalities of lithic instruments, in addition to the cultivation and management of plants. The area worked on, now allows to examine the intricacies and environmental relations that were not previously contemplated. The space that was previously little known, regarding the regional settlement system around time, place and function, can now reveal a lot about interactions with the environment. As a result, we present the relationship of the Jê Group with the wetlands, where, in an interdisciplinary perspective, we seek to understand the affinity of the Jê Groups in establishing settlements close to the wetlands. In the excavation carried out at the RS- T-126 site, we applied an unprecedented flotation method for the approached group. With specific methodology, all sediment from archaeological intervention went through the screening process in an attempt to recover plant macrovestiges that contribute to the identification of the diet and agroforestry management carried out by the group. The analysis of the lithic material, from the excavations already carried out, presented a new interpretation of the material culture associated with the Jê group. A review of the published data was carried out, where we advanced in the interpretation of the use and applicability of the material culture associated with the Jê group.
Descrição
Palavras-chave
Grupo Jê Meridional, Arqueologia, Lítico, Áreas úmidas, Manejo agroflorestal, Southern Jê Group, Archaeology, Lithic, Wetlands, Agroforestry management
Citação
FIEGENBAUM, Jones. História antiga do planalto das araucárias, Rio Grande do Sul, Brasil - O Jê Meridional e o diálogo com o ambiente. 2021. Monografia (Doutorado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 18 jan. 2021. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/3304.