Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/54
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSilva, Eveline Fronza Dapt_BR
dc.date.accessioned2009-01-14T12:49:32Zpt_BR
dc.date.available2009-01-14T12:49:32Zpt_BR
dc.date.issued2009-01-14pt_BR
dc.date.submitted2008-06-06-
dc.identifier.citationSILVA, Eveline Fronza Da. "Impacto da utilização de agrotóxicos sobre a saúde dos idosos em Cachoeira do Sul/RS: um estudo transversal". 2008. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 06 jun. 2008. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/54>. pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10737/54pt_BR
dc.description.abstractEste estudo teve como objetivo principal estabelecer o perfil da saúde da população idosa de Cachoeira do Sul/RS sujeita a exposição direta ou indireta a agrotóxicos. Para tanto, utilizou-se um delineamento transversal. Os dados foram coletados na zona urbana e rural, com indivíduos de ambos os sexos e acima de 60 anos, por meio de questionário semiestruturado. A amostra foi composta principalmente por mulheres (56,33%), com idade média de 73 ± 8 anos e os homens com 71 ± 7 anos. Do total da amostra, 57,2% residiam na zona urbana. A exposição a agrotóxicos teve associação positiva com o gênero masculino (p<0,05) e com baixa escolaridade, 45,6% dos indivíduos expostos tem menos de 4 anos de estudo. Observaram-se correlação positiva entre exposição a agrotóxicos e esquecimento, constipação, dores nas pernas, doença de Parkinson e diabetes mellitus. Considerando este bloco de resultados é importante estimular a promoção de medidas de proteção à saúde do trabalhador rural exposto aos agrotóxicos. Quando se estabeleceu o perfil da saúde da população idosa, considerando somente a idade, ou seja, não considerar a exposição a agrotóxicos, observou-se que doenças crônicas do SNC, como depressão, insônia e doença de Alzheimer e doenças cardiovasculares, hipertensão e diabetes mellitus apresentaram associação positiva com o aumento da idade. Ao analisarmos as doenças do sistema cardiovascular e o consumo de tabaco ou álcool, evidenciou-se associação significativa do consumo de tabaco com hipertensão. Entre os entrevistados 19,2% relataram serem usuários de álcool, sendo em sua maioria homens. A idade mostrou associação positiva com uso de álcool na análise multivariada. Ao se avaliar a prevalência de doenças do sistema cardiovascular, percebeu-se que 62,5% dos indivíduos entre 60 e 65 anos apresentam alguma patologia versus 61,1% com mais de 65 anos, não foi observada associação significativa entre doenças cardiovascular e consumo de álcool. Os resultados obtidos corroboram com estudos anteriores e demonstram que é fundamental incentivar o abandono do consumo de tabaco e álcool entre os idosos, bem como, desenvolver programas de saúde pública que auxiliem na promoção de saúde desses indivíduos, salientando a necessidade de considerar a possível exposição dessa população a agrotóxicos.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectIdosospt_BR
dc.subjectDoenças crônicaspt_BR
dc.subjectAgrotóxicospt_BR
dc.subjectTabacopt_BR
dc.subjectÁlcoolpt_BR
dc.titleImpacto da utilização de agrotóxicos sobre a saúde dos idosos em Cachoeira do Sul/RS: um estudo transversalpt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade do Vale do Taquari UNIVATESpt_BR
mtd2-br.library.identifier21-
mtd2-br.program.namePPGAD;Ambiente e Desenvolvimentopt_BR
mtd2-br.advisor.nameTorres, Iraci Lucena da Silvapt_BR
mtd2-br.co-advisor.nameSiqueira, Ionara Rodriguespt_BR
bdu.cnpq.areaMU
dc.rights.accessopenAccess
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EvelineSilva.pdf495,46 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in BDU are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.