Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/57
Title: Fragmentos de carvão (charcoal) como indicativo da ocorrência de incêndios vegetacionais durante o Quaternário do Planalto das Araucárias, Rio Grande do Sul, Brasil
Authors: Kauffmann, Marjorie
Keywords: Incêndios vegetacionais;Sistema de campos de cima da serra;Microscopia eletrônica de varredura (MEV);Evolução de biomas terrestres
Date of Defense: 26-May-2008
Issue Date: 14-Jan-2009
Citation: KAUFFMANN, Marjorie. "Fragmentos de carvão (charcoal) como indicativo da ocorrência de incêndios vegetacionais durante o Quaternário do Planalto das Araucárias, Rio Grande do Sul, Brasil". 2008. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 26 maio 2008. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/57>.
Abstract: A avaliação dos processos de formação, evolução, manutenção e estabilidade dos ecossistemas tem se tornado cada vez mais significativa nos estudos atuais em ecologia. Na tentativa de esclarecer a evolução dos biomas durante o tempo, um dos elementos que vem sendo utilizado é o acompanhamento das variações florísticas ocorridas nos mesmos, tendo em vista que as plantas são excelentes marcadores ambientais. Uma das formas de registro relacionado à vegetação é o charcoal, o qual é prova direta da ocorrência de incêndios vegetacionais e seu estudo se torna um procedimento fundamental para o entendimento da evolução dos ambientes, permitindo, assim, a interpretação do passado e o estabelecimento de parâmetros de variação ambiental, atuais e futuros. Com base na importância deste tipo de registro, avaliou-se aqui a presença ou não de charcoal em amostras de turfeira coletadas no município de Cambará do Sul, situado na região nordeste do estado do Rio Grande do Sul. Utilizando parâmetros específicos, foram identificados em laboratório fragmentos com características de charcoal, os quais foram separados e avaliados sob Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV). A partir das análises em MEV foi possível identificar a ocorrência de charcoal em todos os intervalos de profundidade, variando, todavia, quanto à quantidade. A idade dos charcoal foi definida entre 0 e 31.764,71 anos, sendo possível concluir que em cada uma das amostras avaliadas, os quais, em termos de tempo correspondem aproximadamente a 1.000 anos, existiu pelo menos um grande evento de incêndio. Assim, foi possível confirmar que a ocorrência de incêndios vegetacionais de origem ainda indefinida, é um evento relativamente comum e recorrente na área de estudo. Conseqüentemente, quando houver novas discussões em relação aos fatores importantes na manutenção dos Campos de Cima da Serra como sistema consolidado, é fundamental que se leve em consideração que o fogo é elemento natural integrante do mesmo.
URI: http://hdl.handle.net/10737/57
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarjorieKauffmann.pdf4,22 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in BDU are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.