Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/75
Title: Estudos dos efeitos do ultra-som na veiculação de fitoterápicos através da análise da degradação da Arnica montana
Authors: Cerutti, Débora Giseli Urnau  Lattes
Keywords: Ultra-som;Fonoforese;Arnica Montana;Espectrofotometria;Amperometria;Voltametria Cíclica
Date of Defense: 27-Mar-2009
Issue Date: 11-May-2009
Citation: CERUTTI, Débora Giseli Urnau. "Estudos dos efeitos do ultra-som na veiculação de fitoterápicos através da análise da degradação da Arnica montana". 2009. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 27 mar. 2009. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/75>.
Abstract: A Arnica montana é um fitoterápico comumente utilizado com fins medicinais devido ao efeito anti-inflamatório que possui. Da mesma forma, o equipamento de Ultra-som Terapêutico (UST) é utilizado na Fisioterapia para controlar sinais inflamatórios como dor e edema, além de, através da fonoforese, veicular substâncias através da pele devido a sua capacidade de alterar a permeabilidade da membrana celular, proporcionando desta forma, aumento da absorção de substâncias de uso terapêutico. Considerando os efeitos da Arnica montana, da técnica de fonoforese através do ultra-som e o desenvolvimento tecnológico de medicamentos de origem vegetal, o objetivo geral da presente pesquisa é investigar o potencial de degradação da Arnica montana quando submetida ao uso de UST, através de fonoforese, por meio de técnicas de espectrofotometria, voltametria cíclica e amperometria. Para esta análise, foram utilizadas amostras de extrato glicólico de Arnica montana na diluição de 100 mL/L. O ultra-som foi aplicado no modo contínuo e pulsado (a 100 Hz com ciclos de duração de pulso de 20%) na intensidade de 1,0 W/cm2, nos tempos de 0, 5, 15, e 25 minutos. As técnicas de espectrofotometria, voltametria cíclica e amperometria foram realizadas antes e após a exposição das amostras ao Ultra-Som, construíndo-se curvas analíticas comparadas às curvas obtidas na ausência de radiação. Os resultados demonstram possibilidade de detecção da degradação da Arnica montana através das técnicas analíticas utilizadas. Sendo assim, concluiu-se que a ação física e química do US, tanto contínuo quanto pulsado, promove alteração eletroquímica do substrato estudado (Arnica montana) envolvendo o solvente (água) e também o extrato. A degradação do extrato de Arnica (formação de subprodutos) permite sugerir o aumento da mobilidade molecular, fator este positivo no que se refere ao uso do US, através da técnica de fonoforese.
URI: http://hdl.handle.net/10737/75
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DeboraCerutti.pdf2,56 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in BDU are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.