Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/791
Title: Territórios e identidades nas comunidades remanescentes de Quilombos da Agrovila Peru no município de Alcântara – MA
Authors: Clímaco, Veríssima Dilma Nunes  Lattes
Keywords: Comunidades remanescentes de quilombos;Territórios de resistência;Identidade
Date of Defense: Dec-2014
Issue Date: 25-Jun-2015
Citation: CLÍMACO, Veríssima Dilma Nunes. "Territórios e identidades nas comunidades remanescentes de Quilombos da Agrovila Peru no município de Alcântara – MA". 2014. Dissertação (Mestrado) – Curso de Ambiente e Desenvolvimento, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, dez. 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10737/791>.
Abstract: Objetivamos nesta Dissertação de Mestrado analisar os territórios sociais de resistência de comunidades remanescentes de quilombo, e os limites desses territórios, construídos a raiz da criação da Agrovila Peru. Essa Agrovila é um território político-jurídico criado pelo Estado brasileiro para abrigar dez comunidades quilombolas deslocadas compulsoriamente das terras que ocupavam até 1987, quando se instala o Centro de Lançamento de Alcântara - CLA, no Estado do Maranhão. A partir da pesquisa de campo etnográfica e documental realizada na Agrovila Peru, analisamos a (des)construção de territórios e os múltiplos elementos de identidade cultural reiterados pelos quilombolas para (des)construir fronteiras com o território político-jurídico da Agrovila Peru. Nesse sentido, observamos a flexibilidade das fronteiras desses territórios de resistência, isto é, como se (de)compõem conforme as posições dos atores sociais no espaço, nas diversas esferas da vida social e cultural: religiosa, ambiental, econômica e política.
We aimed in this Master's Dissertation analyze social territories resistance remnants of Quilombo communities, and the limits of these territories, built the root of the Agrovila Peru creation. This Agrovila is a legal and political environment created by the Brazilian state to house ten quilombo communities displaced compulsorily the land they occupied until 1987, when installing Alcantara Launch Center - CLA, in the state of Maranhão. From the ethnographic and documentary field research in Agrovila Peru, we analyze the (des)construction of territories and multiple cultural identity elements repeated by the quilombolas to (des)construct borders with the legal and political environment of Agrovila Peru. In this sense, we observe the flexibility borders of these resistance areas, ie as if (de)compose as the positions of the social actors in space, in the various spheres of cultural and social life: religious, environmental, economic and political.
URI: http://hdl.handle.net/10737/791
Appears in Collections:Ambiente e Desenvolvimento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014VerissimaDilmaNunesClimaco.pdf2,3 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons