Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/911
Title: Potencial pozolânico da cinza volante como material de substituição parcial de cimento
Authors: Costa, Andressa Bianca da
Keywords: Pozolana;Cinza volante;Cimento
Date of Defense: Jun-2015
Issue Date: 2-Feb-2016
Citation: COSTA, Andressa Bianca da. Potencial pozolânico da cinza volante como material de substituição parcial de cimento. 2015. Monografia (Graduação em Engenharia Civil) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, jun. 2015. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/911.
Abstract: O aumento de consumo do cimento desencadeou uma série de problemas ambientais relacionados à sua fabricação. A partir da necessidade de preservação ambiental, estudos foram iniciados e serviram como base para a busca por alternativas que diminuam o esgotamento dos recursos naturais e o aumento das emissões dos gases do efeito estufa, gerados durante o processo produtivo do cimento. Através da procura por materiais alternativos, que sirvam de incorporação ou como adições minerais em matrizes cimentícias, foram iniciadas pesquisas sobre o emprego de subprodutos industriais. O emprego da cinza volante, resíduo da queima de carvão em termelétricas, tem sido estudado por pesquisadores que atestam a sua utilização como material pozolânico na substituição parcial do cimento Portland em concretos e argamassas. Estudos anteriores mostram que a cinza volante possui características pozolânicas vantajosas, quando adicionada como substituição parcial do cimento, garantindo aumento de resistência à compressão simples, durabilidade em ambientes ácidos e impermeabilidade, além de vantagens econômicas e ambientais. Portanto o presente trabalho teve como objetivo avaliar o potencial pozolânico da cinza volante, proveniente da Termelétrica de Candiota/RS, como material de substituição parcial do cimento Portland. Realizou-se caracterização física e mineralógica da cinza volante, bem como avaliação da resistência à compressão simples de argamassa constituída por 25 % de substituição em percentual de massa de cimento por cinza volante, para analise do índice de atividade pozolânica com cimento Portland aos 28 dias. Através dos resultados dos ensaios de resistência da argamassa verificou-se que a cinza volante não atende os parâmetros físicos e potencial mínimo estabelecido pela NBR-12653 (ABNT, 2014). Embora estes parâmetros não tenham sido atingidos, seu ganho de resistência com 63 dias teve um aumento considerável, o que a torna viável em outros usos.
The increase in the consumption of cement triggered a series of environmental problems related to its manufacturing. From the need for environmental preservation, studies have been initiated and served as the basis for the search for alternatives that reduce the depletion of natural resources and the increase of greenhouse gases generated during the process of the production of cement. Through the search for alternative materials, which can serve as a merger or as mineral additions in cement matrices, research on the use of industrial byproducts began. The use of fly ash, residue from the burning of coal in power plants, has been studied by researchers who attest its use as pozzolanic material in the partial replacement of Portland cement in concrete and mortar. Previous studies show that the pozzolanic fly ash has advantageous characteristics when added as a partial replacement of cement, ensuring increased resistance to simple compression, durability in acid environments and waterproofness, in addition to economic and environmental advantages. Therefore, this study aims to evaluate the potential of pozzolanic fly ash from the Termelétrica Candiota / RS, as partial replacement material of Portland cement. Through physical and mineralogical characterization of fly ash , and resistance to compressive mortar , consisting of 25 % replacement of cement mass percentage of fly ash , to analyze the pozzolanic activity index with Portland cement at 28 days . By performing the mortar strength tests it was found that fly ash has not reached the physical parameters and minimum potential established by the NBR- 12653 (ABNT , 2014) . But while these parameters were not met, your strength gain with 63 days has increased considerably, making it feasible for other uses.
URI: http://hdl.handle.net/10737/911
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015AndressaBiancadaCosta.pdf9,69 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons