Gastronomia

Tudo o que você precisa saber sobre o curso de Gastronomia

Postado por Nicole Morás

compartilhe

Da gestão à execução dos pratos, o curso de Gastronomia da Univates forma profissionais para atuar em diversos segmentos da área de alimentação. O curso, que completou cinco anos recentemente, surgiu no embalo de um mercado que cresce em torno de 10% ao ano, conforme dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em função do aumento do número de pessoas que se alimentam fora do lar.

De acordo com a coordenadora do curso, professora Natali Knorr Valadão, essa realidade demanda profissionais qualificados para atuar em locais onde se tenha serviço de alimentação, como, por exemplo, hotéis, restaurantes, spas, bares e diversos tipos de eventos. Nesse contexto, o curso de Gastronomia da Univates é composto por disciplinas que abordam questões como a gestão de restaurantes, higiene e qualidade dos alimentos, tecnologia dos alimentos e análise sensorial, além das atividades curriculares nas áreas de panificação, cozinhas nacional e internacional, enogastronomia, cozinha fria, confeitaria, entre outras.

O corpo docente que atua nessas disciplinas é muito qualificado, com mestres e doutores na área de alimentos. Outro diferencial do curso é a oportunidade de intercâmbio
afirma Natali Knorr Valadão, coordenadora do curso de Gastronomia da Univates

Até hoje são 15 profissionais formados pela Univates, entre eles Bruna Gnoatto e Marcelo Vargas, que estão à frente do projeto Cozinha da Terra Gastronomia Regional. “Quando iniciamos o curso, tudo era novo, e descobrimos que havia diversas áreas para trabalhar e não somente em restaurantes. Com o passar dos semestres, e o conhecimento adquirido, fomos nos interessando cada vez mais pela cozinha regional e principalmente por produtos orgânicos e Plantas Alimentícias Não Convencionais. As diversas palestras e instruções dos professores foram de grande valia para que esse amor florescesse em nós, contudo somente depois que concluímos o curso começamos a pensar em um negócio próprio”, afirma Bruna.

Marcelo relembra que os primeiros planos eram viajar, trabalhar para pessoas de renome. “Porém começamos a pensar de que forma isso ajudaria as pessoas que estão ao nosso redor, como valorizaria nossos produtores e a nossa cultura. Foi aí que nasceu o Cozinha da Terra. A graduação nos trouxe o conhecimento que serviu como base para elaborar e executar o projeto. As cadeiras que envolvem a parte administrativa também nos ensinaram a como proporcionar e precificar nosso trabalho. E por último, mas não menos importante, aprendemos muito com todas as técnicas e conhecimentos repassados pelos professores. E não podemos deixar de agradecer os professores e coordenação do curso, pois, mesmo depois de formados, sempre que temos alguma dúvida estão disponíveis para nos auxiliar”, acrescenta.

Gastronomia com conceito

O projeto dos diplomados Bruna Gnoatto e Marcelo Vargas tem a proposta de valorizar os pequenos produtores de orgânicos do Vale do Taquari, o meio ambiente e a sociedade como um todo.

Para isso usamos a política de Quilômetro Zero, utilizando apenas os ingredientes disponíveis na nossa região, sazonais e que priorizam a produção sustentável, com exceção dos vinhos que são da Serra Gaúcha. Nossa proposta é intimista. Para tornar os eventos únicos, cada menu é pensado especificamente para o cliente e seus convidados, realizando jantares a domicílio para até 20 pessoas com harmonização de vinhos ou cervejas, coquetéis para eventos e tábuas de queijos e vinhos. Sabemos que nosso percurso será longo, porém nosso maior objetivo com esse projeto é aproximar o consumidor final do produtor rural, entender de onde vem o alimento, o impacto que esse processo tem no meio ambiente e qual as melhores formas para amenizar isso e até mesmo colaborar com o ecossistema
explica Bruna Gnoatto, está à frente do projeto Cozinha da Terra Gastronomia Regional

Mercado de trabalho

Com o cotidiano corrido, hoje a maioria das pessoas precisa fazer suas refeições fora de casa, o que implica a busca constante de alimentação de qualidade. É nesse contexto que se torna essencial a profissão do gastrônomo.

Visto que a demanda é muito grande, ainda antes de formado o profissional consegue se inserir no mercado de trabalho. O gastrônomo pode atuar em diversos tipos de eventos, restaurantes e hotéis. Os profissionais com perfil empreendedor também têm a possibilidade de abrir seu próprio negócio, já que a estrutura curricular do curso fornece embasamento para isso.

E-book

[E-BOOK] Mercado de trabalho

Receba este e-book gratuitamente.

quero esse e-book
Fale com a gente