Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Portugal

Ágata Daltoé - Direito

"Tudo que é bom dura o tempo necessário para se tornar inesquecível!!!"


Não há frase que melhor descreva meu intercâmbio!!
Foram 6 meses nos quais eu não poderia ter sido mais imensamente feliz, e aprendido tanto. O intercâmbio em si é uma experiência maravilhosa, e recomendo a todos que a vivam! Nem tudo são flores, há momentos de saudades, de querer voltar para casa, de dificuldades, mas há muito mais momentos de alegrias, de encanto e aprendizado, que fazem tudo valer a pena.

Portugal, mais especificamente minha cidade, Leiria, é um país muito pacífico, muito seguro, simples, com um povo relativamente acolhedor, com pontos turísticos históricos lindíssimos e diretamente ligados com o nosso país, e por falarem o mesmo idioma torna-se muito fácil a comunicação. No início você se confunde um pouco por haver algumas palavras diferentes, e quando os portugueses falam muito rápido o sotaque acaba dificultando o entendimento, eu tive alguns problemas com isso no início durante as aulas, mas rapidamente você se adapta e torna-se fácil.

O fato é, para que haja crescimento pessoal  nós precisamos sair de nossa zona de conforto, porque há um mundo lá fora a ser explorado e  que vai muito além de você e da vida com a qual você está acostumado.

Ao viajar você expande sua mente e percebe a verdadeira realidade dos locais, não a que a mídia lhe passa; é possível perceber que, às vezes, seu país não é tão ruim como parece, nem tem uma imagem tão terrível como você imagina no exterior, assim como os outros não são assim tão perfeitos como você pensava. Há um momento em que você vê que problemas e pobreza há em todos os lugares, mesmo na Europa, um continente de países de primeiro mundo.

Morando em outro país, mesmo que temporariamente, você se vê sem a proteção da família, e de seus amigos mais fiéis, de modo que suas únicas opções são ser forte, aprender a se virar sozinho e a conviver com o desconhecido e tornar-se amiga dele, ou se isolar dele. Contudo, mais que todo o aprendizado que eu adquiri, e todos os lugares lindos que eu conheci, eu serei eternamente grata pelas pessoas maravilhosas que eu encontrei, e pelas amizades que eu fiz, porque o aprendizado que vem do contato com outras culturas e outras pessoas é algo que nada no mundo paga, e é incrível como você desenvolve a capacidade de se comunicar com pessoas sem sequer falarem o mesmo idioma.
 
No final do intercâmbio, ao meu ver, a maior recompensa que há é você olhar para trás e ver como foi capaz de lidar com as adversidades e o desconhecido, o quanto evoluiu e mudou, quantos momentos felizes viveu, como tem histórias de erros e acertos para contar e os lugares incríveis que conheceu, sem falar como é boa a sensação de voltar para casa e encontrar as pessoas que amamos.
Clique para ampliar

Diários Relacionadas