Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Itália e Espanha

Prof.ª Eliane Fontana - Docente do curso de Direito

De 26 de setembro a 06 de outubro, participei como ouvinte do evento: COSTITUZIONALISMO, DIVISIONE DEI POTERI E POLITICHE PUBBLICHE TRA ITALIA E BRASILE, na Facoltà di Economia, Sapienza, Universittà di Roma-Itália e como mesa, debatedora e apresentação de trabalho do  III COLOQUIO INTERNACIONAL DE INVESTIGACIÓN EN DERECHO “DESAFÍOS DE LA JUSTICIA CONSTITUCIONAL Y CONVENCIONAL LIV ENCUENTRO DE LA ASOCIACIÓN MUNDIAL DE JUSTICIA CONSTITUCIONAL, na Facultad de Derecho, Valéncia-Espanha. 
 
Destaco que na missão internacional 3 instituições brasileiras, representadas por seus docentes-pesquisadores estiveram juntos em viagem para , sobretudo, o destino mais aguardado: No Colóquio espanhol( houve o terceiro encontro de pesquisa na área de direitos humanos e mediações de conflitos, justiça e direitos. Nele representantes da Ibero américa estiveram presentes. Destaco Peru, Colômbia, Equador, Paraguai, México, Espanha. O evento se deu com a seguinte dinâmica: na abertura houve uma conferência de recepção na Corte de Valência, a mais antiga que se tem notícias. Após a apresentação dos cômodos da Corte e de uma fala de abertura com cátedras da casa, fomos até o centro histórico conhecer o local onde ocorre a mais antiga mediação de conflitos sem o Estado no mundo: o Tribunal de Água de Valéncia. Na oportunidade pudemos assistir na praça em frente a todos uma sessão do Tribunal como demonstração dos hábitos da comunidade há séculos. No outro dia a programação começou com uma mesa de abertura já com três instituições latinas. Após, simultaneamente, doutores e doutorandos foram distribuídos em mesas e salões da Faculdade de Direito para debater as falas, apresentar o texto que foi publicado em obra internacional e fazer uma mini palestra de 20 minutos defendendo sua posição de pesquisa. Minha mesa foi das 11 horas até 13 horas do dia 5. Nela estiveram presentes:
- Luis Eduardo Trujillo, Universidad Francisco de Paula Santander, Colombia
- Alberto Martínez Albarrán, Universidad la Salle de Cancún, México: “Los derechos humanos en el derecho electoral”.
- Eliane Fontana, Univates do Vale do Taquari/Univates, Brasil: “Derechos humanos y responsabilidades: una perspectiva comunitarista”.
- Alejandro Badillo Rodríguez; Laura Lizeth Muñoz Gutiérrez, Universidad La Gran Colombia, Colombia: “La necesidad de repensar el criterio de la reparación en el marco de la Justicia Especial para la Paz”.
- Milagros Gómez Sánchez, Universidad de Lima, Perú: “La empresa, las mujeres, compliance y derechos humanos”.
- Julián Camilo Forero Agudelo, Universidad Simón Bolívar, Colombia: “Las víctimas en la Justicia Especial para la Paz”.
 
Meu texto está publicado em espanhol junto aos demais e na mesa fui a única brasileira e, naturalmente, representei a Univates. 
A importância do evento se dá pelas redes que se formam a partir da junção de docentes-pesquisadores. Os contatos que fiz podem ser a nascente de novos convites e possíveis destinos de nossas relações de instituições que recebem nossos alunos e nossos docentes. A temática do evento se vincula as nossas preocupações institucionais (direitos humanos, direitos fundamentais, mediações de conflitos). A oportunidade criou uma expectativa enorme de redes e todas as conexões que pude (demostrando nosso campus e me dispondo a conhecer as instituições) foram feitas. 
 
 
 
Clique para ampliar

Diários Relacionadas