Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Intercambista da Univates em Portugal

Talia Becker - Psicologia - Portugal 2019A

É como se eu tivesse nascido novamente, com 21 anos, “do outro lado do mundo”, sem a minha família - essa frase com certeza define minha experiência até o momento aqui em Portugal. O intercâmbio, na minha concepção, é uma troca de lentes, uma possibilidade de se reinventar e ressignificar a vida. Ninguém disse que isso é fácil, mas é muito fascinante e gratificante! No dia 14 de fevereiro de 2019 embarquei em meu primeiro vôo de avião, e mesmo tendo passado dias e dias imaginando como seria, foi tudo diferente.
 
A adaptação é um período de construção, é necessário desenhar uma nova vida. Quando cheguei em Leiria, minha cidade em Portugal, quis logo resolver todas as questões burocráticas, e de cara percebi que a cultura daqui é um tanto quanto diferente da do Brasil. Inicialmente, essa diferença me desestabilizou, mas hoje percebo que ela é a maior potência da experiência que estou vivendo. Falando especificamente sobre Leiria, se trata de uma cidade não muito grande, o que na minha visão é maravilhoso! É um lugar muito simpático e acolhedor, e é incrível pois tu está caminhando na rua, olha para o lado, e enxerga o lindo Castelo de Leiria bem no centro da cidade! Sou muito feliz por minha escolha! O intercâmbio é um sonho que construo desde que iniciei minha graduação na Univates, em 2015. Meu curso é Psicologia, e ao longo da formação falamos muito sobre resiliência. Resiliência é a capacidade que se tem de adaptação e evolução frente à determinadas situações. Meu maior objetivo com o intercâmbio era me tornar uma pessoa mais resiliente, posso dizer que esse objetivo foi alcançado!
 
A saudade que sentimos do seguro, do estável e do conhecido assusta muito, mas a partir do momento em que nos permitimos conhecer e viver a cultura do país, quando entendemos que a diferença é realmente a potência, a transformação positiva que acontece dentro de nós é algo incomensurável. Sou extremamente grata por tudo o que vivi até o momento em Portugal, e já agradeço pelo que virá! Aqui, aprendi a respeitar e a gostar do diferente, do que foge da minha zona de conforto. Aprendi também a amar mais o meu país, a valorizar mais a minha cultura. Compreendi o verdadeiro valor de um abraço de família, de uma conversa de amigos, e também a grandiosidade de compartilhar experiências com pessoas de todos os lados do mundo. Eu poderia escrever páginas e páginas relatando situações engraçadas, imprevistos, como aconteceu isso, ou aquilo, como me senti quando vivi uma situação, ou outra, mas sempre será diferente! Digo isso pois cada um sente e vive o intercâmbio da sua maneira, de acordo com as suas vivências, suas bagagens e seus limites, e isso é o mais incrível! De qualquer forma, gostaria de deixar aqui três dicas para quem sonha em realizar intercâmbio. A primeira delas é: faça! Sonhe muito, mentalize, trabalhe por isso, se esforce e faça! A segunda delas é: abra teu coração para o novo, venha de braços abertos, abrace as pessoas e as coisas novas - no seu tempo - mas se permita envolver e conhecer a cultura e costumes do país. E a terceira e última é: registre todos os momentos. Meu diário é meu melhor amigo aqui em Portugal, é simplesmente incrível ler e reler e perceber o quanto já mudei desde que cheguei aqui.
 
É como se eu tivesse nascido novamente, com 21 anos, “do outro lado do mundo”, sem a minha família - e isso é a coisa mais intensa e fascinante que aconteceu na minha vida até o momento.
Clique para ampliar

Diários Relacionadas