Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Univates

Carga horária:

3.120h - 4 anos

Turno:

EAD

Modalidade:

A Distância

Atos legais

Início de funcionamento: A/18

Autorização: Resolução 016-2/Consun/UNIVATES, de 29/08/17
Reconhecimento: Portaria MEC 838, de 20/09/2022

Projeto Pedagógico do Curso

Objetivos do curso

O curso de Administração propõe-se a formar profissionais aptos a atuar nas diversas áreas que compõem a ciência da Administração, visando à sua inserção no mercado de trabalho, comprometidos com a ética e a responsabilidade social inerentes ao exercício profissional, observando desde o contexto local até o global.

Perfil do Egresso

O curso propõe-se a formar profissionais com capacidade de:
- Integrar conhecimentos fundamentais: além de deter conhecimentos fundamentais, o egresso deve ser capaz de integrá-los para criar ou aprimorar de forma inovadora os modelos de negócio, para que sejam sustentáveis nas dimensões sociais, ambientais, econômicas e culturais. Entre os conhecimentos fundamentais incluem-se os de Economia, Finanças, Contabilidade, Marketing, Operações e Cadeia de Suprimentos, Comportamento Humano e Organizacional, Ciências Sociais e Humanas;
- Abordar problemas e oportunidades de forma sistêmica: compreender o ambiente, modelar os processos com base em cenários, analisando os impactos ao longo do tempo. Analisar problemas e oportunidades sob diferentes dimensões (humana, social, política, ambiental, legal, ética, econômico-financeira);
- Analisar e resolver problemas: formular problemas e/ou oportunidades, utilizando empatia com os usuários das soluções, elaborar hipóteses, analisar evidências disponíveis, diagnosticar causas prováveis e elaborar recomendações de soluções;
- Aplicar técnicas analíticas e quantitativas na análise de problemas e oportunidades: julgar a qualidade da informação e de que forma ela pode ser usada na tomada de decisão. Identificar, sumarizar, analisar e interpretar informações necessárias para o alcance de um objetivo inicial. Julgar a relevância da informação disponível, diferenciando meras associações de relações causais. Comunicar suas conclusões a partir da análise de gráficos e de medidas descritivas, identificando contextos em que técnicas de inferência estatística possam ser utilizadas e extrapolados para uma população;
- Ter prontidão tecnológica e pensamento computacional: compreender o potencial das tecnologias e aplicá-las na resolução de problemas. Formular problemas e suas soluções, de forma que as soluções possam ser efetivamente realizadas por um agente de processamento de informações, envolvendo a decomposição dos problemas, identificação de padrões, abstração e elaboração de passos para a resolução;
- Gerenciar recursos: estabelecer objetivos e metas, planejar e priorizar ações, controlar o desempenho, alocar responsabilidades, mobilizar as pessoas para o resultado; 
- Ter relacionamento interpessoal: usar elementos que favoreçam a construção de relacionamentos colaborativos, que facilitem o trabalho e a efetiva gestão de conflitos;
- Comunicar-se de forma eficaz: compartilhar ideias de forma apropriada à audiência e à situação, usando argumentação suportada por evidências, deixando claro quando suportada apenas por indícios, com a preocupação ética de não levar a interpretações equivocadas;
- Aprender de forma autônoma: ser capaz de adquirir novos conhecimentos, desenvolver habilidades e aplicá-las em contextos novos, tornando-se autônomo no desenvolvimento de novas competências ao longo de sua vida profissional.

Competências

Para subsidiar a realização das atividades descritas no perfil do egresso, o estudante desenvolve diferentes competências e habilidades. No desenvolvimento da competência relativa à comunicação, o estudante é capacitado a comunicar-se de forma oral e escrita com pessoas de diferentes contextos culturais e com organizações diversas, compreendendo e explicitando ideias, projetos, produtos, serviços e experiências. Tal fato é especialmente importante para o profissional da área da Administração, pois ao gerenciar os diversos processos relacionados à gestão da empresa, acaba por entrar em contato com diversos setores internos e agentes externos, seja de forma oral ou escrita, em situações ligadas às suas atividades.
No mundo dos negócios, os resultados estão diretamente associados à qualidade do processo de tomada de decisão. As organizações empresariais demandam profissionais que tenham condições de contribuir com informações críticas, relevantes e estratégicas. Tal habilidade é desenvolvida no tocante à competência de tomada de decisão e está relacionada à capacidade de reconhecer problemas e oportunidades, buscar informações em diferentes fontes e analisá-las de forma lógica, crítica e detalhada, subsidiando da melhor forma possível o processo de tomada de decisão.  
O egresso do Curso deve ter também a  capacidade de compreensão e adaptação a mudanças econômicas, sociais, culturais, tecnológicas e ambientais, provendo alternativas às diferentes situações. No decorrer do curso, é desenvolvida a competência relativa à flexibilidade e adaptabilidade. As mudanças e os avanços tecnológicos nos processos de gestão e na maneira de se comunicar interferem no cotidiano da sociedade como um todo. Contar com profissionais capazes de se adaptar a mudanças e que sejam flexíveis na condução e implantação de novos processos torna-se um diferencial competitivo.
Na competência relativa à empreender e desenvolver projetos, o egresso é capacitado a identificar problemas e oportunidades, propondo o desenvolvimento de soluções que possam ser exploradas, como novos produtos, serviços, processos e empreendimentos. A competência para o desenvolvimento de novos projetos guarda relação com a competência relativa à adaptabilidade e flexibilidade. Visto que, o desenvolvimento de soluções que possam ser exploradas como novos produtos, serviços, processos e empreendimentos tem o objetivo de acompanhar as mudanças no mercado.
A competência de negociação é a capacidade de dialogar, argumentar e apresentar alternativas, interagindo com pessoas e organizações, de forma a viabilizar um acordo entre as partes envolvidas. Por este motivo, também é importante a capacidade de desenvolvimento e direção de equipes e organizações, orientando e motivando o esforço coletivo na busca de um objetivo comum, o que caracteriza a competência relativa à liderança, que também é abordada nos componentes curriculares do curso.

Matriz Curricular

O aluno pode verificar a matriz curricular do curso para conhecer as disciplinas, ter acesso ao código, às horas-aula e aos créditos de cada uma.

Proficiências

Não se aplica.

Estágio Curricular Supervisionado

O Estágio Supervisionado é obrigatório no curso de Administração e se caracteriza como um processo de aquisição e aprimoramento de conhecimentos e de habilidades essenciais ao exercício profissional, integrando teoria e prática, ensino, pesquisa e extensão, oportunizando a aplicação prática dos assuntos desenvolvidos pelo estudante.
Tem como objetivos, o de contribuir para a formação profissional, técnica e humanística do estudante e para o aprofundamento de conhecimentos técnico-científicos de administração; possibilitar ao estudante o desenvolvimento de práticas direcionadas para assuntos inerentes à profissão, em situações que permitam o contato com a realidade das organizações; proporcionar situações que permitam o desenvolvimento das habilidades e competências previstas no PPC.
Somente o estudante regularmente matriculado no curso e que cumpriu os pré-requisitos exigidos tem direito de realizar o estágio. O horário e o número total de horas semanais para o desenvolvimento do estágio devem ser compatíveis com o horário dos componentes curriculares em que o estudante estiver matriculado e com o horário da unidade concedente do estágio. 
Estão envolvidos com a realização do estágio:
- Estagiário/a: estudante regularmente matriculado no componente de Estágio Supervisionado II, que irá desenvolver as atividades pertinentes ao estágio;
- Orientador: professor do componente, que acompanhará as atividades, fornecendo todas as orientações necessárias à realização do estágio;
- Tutor: responsável por acompanhar as atividades desenvolvidas, auxiliando no esclarecimento de dúvidas;
- Empresa conveniada: organização na qual é realizado o estágio;
- Supervisor do estágio na empresa: pessoa que acompanha a realização do estágio na empresa, fornecendo as informações necessárias à realização do estágio.
 
a) Dos componentes curriculares
A duração do estágio supervisionado contempla 160 horas, distribuídas em dois componentes curriculares de 80 horas cada um:
- Estágio Supervisionado - Simulação Empresarial: contempla atividades em um software de simulação empresarial;
- Estágio Supervisionado - Sociedades Empresárias: realizado em organizações, onde os estudantes identificam demandas em processos, propondo ações de melhoria.
Semanalmente são realizadas videoconferências de orientação, onde os professores orientadores, acompanhados pelo tutor, apresentam a proposta do estágio e colocam-se à disposição dos estudantes para o esclarecimento de dúvidas. O fúrum de discussão e o e-mail também se configuram como espaços de interação entre professor, tutor e estudantes.
 
b) Dos objetivos         
Os objetivos do Estágio Supervisionado são:
- contribuir para a formação profissional, técnica e humanística do estudante e para o aprofundamento de conhecimentos técnico-científicos de administração;
- possibilitar ao estudante o desenvolvimento de práticas direcionadas a assuntos inerentes à profissão do administrador em situações que permitam o contato com a realidade das organizações;
- proporcionar situações que permitam o desenvolvimento das habilidades e competências previstas no PPC.

c) Da matrícula e período de realização         
A matrícula no Estágio Supervisionado I e Estágio Supervisionado II se dá no o 9º e 11º módulos respectivamente. Esses módulos ocorrem no 3º ano do curso, período em que se entende o estudante como apto ao exercício da elaboração, análise e solução de problemáticas relacionadas às áreas profissionais da administração.

d) Da coordenação e orientação
As atividades de coordenação e de orientação, compreendidos o acompanhamento, a supervisão e a avaliação dos trabalhos desenvolvidos pelo estudante durante o Estágio Supervisionado, são de responsabilidade do curso e exercidas pelo seu coordenador ou por professor por ele nomeado como coordenador de estágio supervisionado.
Cabe ainda ao coordenador zelar pelo cumprimento integral das premissas determinadas pelo PPC e, quando requerido:
- acompanhar e supervisionar as atividades desenvolvidas pelos professores orientadores no estágio;
 - acompanhar, supervisionar e avaliar o desenvolvimento das atividades dos estudantes no estágio;
- zelar para que seja atendido o trâmite do Termo de Compromisso com a unidade concedente de estágio;
- deliberar sobre assuntos inerentes ao estágio.

e) Do professor orientador
O professor orientador do Estágio Supervisionado é o responsável pelas atividades de orientação dos estudantes nas práticas investigativas necessárias para o desenvolvimento do estágio e pela avaliação do relatório final. 
Além disso, é responsável por:
- acompanhar, supervisionar e avaliar o desenvolvimento das atividades do estudante no estágio;
- elaborar problemas que envolvam conhecimentos técnico-científicos e que permitam avaliar o desenvolvimento das habilidades e competências previstas no PPC;
- avaliar o Relatório de Estágio elaborado pelo estudante contendo a proposta de solução para os problemas apresentados;
- deliberar sobre assuntos inerentes ao estágio.

f) Do estagiário e suas atribuições
Somente o estudante regularmente matriculado no curso e que cumpriu os pré-requisitos exigidos tem direito de realizar o estágio. O horário e o número total de horas semanais para o desenvolvimento do estágio devem ser compatíveis com o horário dos componentes curriculares em que o estudante estiver matriculado no módulo de sua realização e com o horário da unidade concedente do estágio.
São atribuições do estagiário:
- Desenvolver as atividades programadas;
- Portar-se de forma ética e responsável;
- Redigir o relatório final de forma clara, coerente, com linguagem adequada e cumprir o prazo de entrega estipulado;
- Entregar uma via do relatório final para a organização concedente do estágio, após a avaliação do orientador;
- Responsabilizar-se pelo trâmite dos documentos.

g) Da produção dos relatórios
O estudante deve entregar no ambiente virtual do Estágio Supervisionado o relatório final dos seus estudos dentro do prazo determinado pelo cronograma. Para tanto, receberá suporte técnico de seu professor orientador e, quando necessário, do professor coordenador.
O relatório final obedecerá à estrutura de relatório prevista no Manual da Univates para Trabalhos Acadêmicos ou, em casos omissos neste, às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

h) Da avaliação
A avaliação obedece ao previsto no Regulamento da Univates para cursos EAD e no plano de ensino dos estágios oferecidos. Compreende o acompanhamento e a verificação do desempenho do estudante nas atividades propostas no estágio, envolvendo:
I - cumprimento das atividades programadas, em que a participação e o desenvolvimento são obrigatórios;
II - execução qualificada de todos os trabalhos e tarefas, cuja realização é obrigatória.
Avaliados os instrumentos de acompanhamento elaborados pelos professores orientadores do estágio, o estagiário é considerado aprovado quando atendidos os mesmos critérios de aprovação dos demais componentes curriculares que compõem o currículo do curso.

i) Dos documentos de controle e execução dos estágios
Os documentos de controle e execução dos estágios que formalizam os convênios estão disponíveis em meio eletrônico, sendo emitidos e controlados por sistema específico, cujas orientações para uso e link de acesso são disponibilizadas no ambiente virtual do Estágio. São documentos de controle e execução dos estágios: 
- termo de compromisso com a unidade concedente de estágio;
- o temo de convênio;

k) Das disposições finais
Qualquer omissão do presente Regulamento será encaminhada ao Núcleo Docente Estruturante do curso de Administração, responsável por solucioná-la ou encaminhá-la ao órgão competente da Univates.
O regulamento de estágio do curso de Administração entra em vigor na data da publicação da aprovação do PPC.

Estágio Não Obrigatório

Da caracterização do Estágio
O estágio, segundo o art.1º da Lei 11.788/2008, caracteriza-se como "um ato educativo escolar supervisionado" que tem como finalidade a preparação para o trabalho e para a vida cidadã dos estudantes que estão regularmente matriculados e frequentando curso em instituição superior.
O estágio não obrigatório que deve integrar o projeto pedagógico de cada curso é uma atividade opcional acrescida à carga horária regular e obrigatória do curso, não se constituindo, porém, um componente indispensável à integralização curricular.
 
Dos objetivos
Geral
Oportunizar ao estudante ampliar conhecimentos, aperfeiçoar e/ou desenvolver habilidades e atitudes necessárias para o bom desempenho profissional, vivências que contribuam para um adequado relacionamento interpessoal e uma participação ativa na sociedade.
 
Específicos
Possibilitar ao estudante matriculado e que frequenta o Curso de Administração:
- vivenciar situações que ampliem o conhecimento da realidade na área de formação do estudante;
- ampliar o conhecimento sobre a organização profissional e o desempenho profissional;
- interagir com profissionais da área em que atuar, com pessoas que direta ou indiretamente se relacionam com as atividades profissionais, com vistas a desenvolver e/ou aperfeiçoar habilidades e atitudes básicas e específicas necessárias para a atuação profissional;
- vivenciar experiências profissionais de forma integrada com o aprendizado.
 
Das exigências e critérios gerais de execução
A realização do estágio não obrigatório deve obedecer às seguintes determinações:
I - o estudante deve estar matriculado e frequentando regularmente curso de educação superior da Universidade do Vale do Taquari - Univates:
II - obrigatoriedade de concretizar a celebração de termo de compromisso entre o estagiário, a parte concedente do estágio e a Univates antes do início das atividades;
III - as atividades cumpridas pelo estudante em estágio devem compatibilizar-se com o horário de estudos e aquelas previstas no termo de compromisso;
IV - a carga horária máxima da jornada de atividades do estudante estagiário será de seis horas diárias e de 30 (trinta) horas semanais;
V - o período de duração do estágio não obrigatório não pode exceder dois anos, exceto quando se tratar de estudante portador de deficiência;
VI - o estágio não obrigatório não cria vínculo empregatício de qualquer natureza, devendo o estudante receber bolsa ou outra forma de contraprestação das atividades que irá desenvolver. A eventual concessão de benefícios relacionados a transporte, alimentação e saúde, entre outros, também não caracteriza vínculo empregatício;
VII - se houver alguma forma de contraprestação ou bolsa de estágio não obrigatório, o pagamento do período de recesso será equivalente a 30 (trinta) dias, sempre que o estágio tiver a duração igual ou superior a um ano, a ser gozado preferencialmente durante as férias escolares. No caso de o estágio ter a duração inferior a um ano, os dias de recesso serão concedidos de maneira proporcional;
VIII - a unidade concedente deve contratar em favor do estagiário seguro de acidentes pessoais, cuja apólice seja compatível com valores de mercado, conforme consta no termo de compromisso;
IX - as atividades de estágio não obrigatório devem ser desenvolvidas em ambiente com condições adequadas e que possam contribuir para aprendizagens do estudante estagiário nas áreas social, profissional e cultural;
X - cabe à Univates comunicar, quando solicitada, à unidade concedente ou ao agente de integração (se houver) as datas de realização de avaliações escolares acadêmicas;
XI - segundo o art.14 da Lei 11.788/2008, "aplica-se ao estagiário a legislação relacionada à saúde e segurança no trabalho, sendo sua implementação de responsabilidade da parte concedente do estágio".
 
Das exigências e critérios específicos
I - O estágio supervisionado não obrigatório envolve atividades relacionadas aos processos gerenciais das organizações, particularmente e naturalmente aqueles ligados às atividades administrativas;
II - O estágio supervisionado não obrigatório oportuniza ao estudante o início da sua atuação profissional, pela realização de atividades coordenadas pelo supervisor de campo designado pela unidade concedente, as quais possibilitam o desenvolvimento dos conhecimentos, competências e habilidades profissionais, sociais e culturais;
III - Pode desenvolver atividades sob supervisão da instituição formadora e de pessoa designada pela organização concedente o estudante que estiver cursando ou tiver concluído 200 (duzentas) horas de estudos no curso.
 
Das atribuições do professor supervisor de estágio
A supervisão do estágio não obrigatório fica ao encargo do coordenador do curso ou de um professor indicado por ele, ao qual cabe acompanhar e avaliar as atividades realizadas pelo estagiário, tendo como base o plano e o(s) relatório(s) do estagiário, bem como as informações do profissional responsável na organização concedente.
 
Das atribuições do supervisor da parte concedente
O supervisor da parte concedente é um profissional do quadro de funcionários, indicado pela organização contratante, responsável pelo acompanhamento do estudante estagiário durante o desenvolvimento das atividades, devendo possuir formação superior na área do curso ou afins e experiência profissional na área de formação do curso, comprovada no Termo de Compromisso de Estágio e na Declaração de Supervisão de Estágio. Cabe também ao supervisor indicado pela organização concedente comunicar à Rede de Carreiras da Univates quaisquer irregularidades ou, se for o caso, a desistência do estudante estagiário, assim como efetuar os registros relacionados ao desempenho do estudante.
 
Das atribuições do estagiário
Cabe ao estagiário contratado para desenvolver estágio não obrigatório:
a) indicar a organização em que realizará o estágio não obrigatório à Rede de Carreiras da Univates ou ao responsável administrativo do agente de integração;
b) elaborar o plano de atividades e desenvolver as atividades acordadas;
c) responsabilizar-se pelo trâmite do Termo de Compromisso, devolvendo-o à Rede de Carreiras da Univates ou ao responsável administrativo do agente de integração, se houver, convenientemente assinado e dentro do prazo previsto;
d) ser assíduo e pontual tanto no desenvolvimento das atividades quanto na entrega dos documentos exigidos;
e) portar-se de forma ética e responsável.
 
Das disposições finais
A Rede de Carreiras, o Núcleo de Apoio Pedagógico e os Coordenadores de Curso devem trabalhar de forma integrada no que se refere ao estágio não obrigatório dos estudantes matriculados nos cursos de Ensino Superior da Univates, seguindo as disposições contidas na legislação em vigor, bem como as normas internas contidas no regulamento do estágio não obrigatório e na Resolução 051-2*/Consun/Univates, de 31 de agosto de 2020.
As unidades concedentes, assim como os agentes de integração, devem seguir o estabelecido na legislação em vigor, nas disposições do regulamento do estágio não obrigatório e nas normas e orientações da Univates que tratam do assunto.

Atividades Complementares

Na Univates, as atividades complementares seguem a Resolução 054/Consun/Univates, de 05/07/2022, e são validadas conforme o que estabelece o Projeto Pedagógico deste curso. De modo geral, constituem componentes curriculares enriquecedores, tendo como propósito a valorização da articulação entre teoria e prática e a interação do estudante com a realidade social, econômica e cultural.


As atividades complementares a serem desenvolvidas e validadas pelo curso poderão ocorrer nos âmbitos da extensão, do ensino, da pesquisa e das atividades profissionais. O quadro a seguir, utilizado como padrão para os cursos de graduação, apresenta o tipo de atividade, as exigências e a carga horária considerada para cada uma das atividades a serem validadas.


Quadro 1 - Atividades complementares

Padrão para os cursos de graduação (no mínimo 10 atividades)
Tipo de Atividade Exigência(s) Carga horária possível de validação
1 - Atuação em trabalhos sociais ou voluntários

- Realização em entidade pública, Organização Não-Governamental ou instituição privada de fins não lucrativos;

- Se externo à Univates, atestado de participação emitido pela instituição promotora da atividade em documento oficial com identificação e assinatura do representante legal, com período de realização e carga horária;

- Se realizado na Univates, providenciar antes do início das atividades o Termo de Adesão de Serviço Voluntário no setor responsável.

Carga horária total da atividade
2 - Participação em atividades de extensão como ouvinte ou ministrante Comprovação.
3 - Atuação em trabalhos do processo eleitoral
4 - Monitoria de ensino Deve ter sido realizada na Univates.
5 - Intercâmbio interinstitucional de estudos Deve ter sido realizado em instituição de Ensino Superior conveniada com a Univates e estar de acordo com as normas institucionais, com aprovação em no mínimo um componente curricular. Carga horária total (conta 10 (dez) atividades)
6 - Participação em Programa Institucional de Iniciação à Docência - Pibid e Residência Pedagógica - RP Comprovação. Carga horária total (conta até 10 (dez) atividades)
7 - Disciplina oferecida por outros cursos de graduação ou pós-graduação

- Se cursada na Univates, solicitar o aproveitamento por protocolo;

- Se cursada em outra Instituição, anexar no protocolo atestado de conclusão com aprovação.

Até 2 (dois) componentes curriculares, ou até 160 (cento e sessenta) horas
8 - Viagens de estudo Organizada pela Univates ou Diretório Acadêmico do curso. Pontuação de até 8 (oito) horas por dia útil da viagem de estudos.
9 - Representação estudantil em cargos eletivos do Diretório Acadêmico do curso ou Diretório Central de Estudantes Somente será validada representação na Univates, devendo ser anexado ao protocolo atestado de participação. Pontuação de até 20 (vinte) horas
10 - Representação estudantil em reuniões do conselho do curso Pontuação de 1 (uma) hora por reunião
11 - Prêmios na área do curso Local/regional

Finalista: 10 (dez) horas

Vencedor: 25 (vinte e cinco) horas

Nacional

Finalista: 15 (quinze) horas

Vencedor: 70 (setenta) horas

Internacional

Finalista: 20 (vinte) horas

Vencedor: 100 (cem) horas

12 - Participação como bolsista em projetos de iniciação científica ou projeto de extensão Apresentar atestado de participação com período de atuação e carga horária. Pontuação de até 10 (dez) horas por mês
13 - Apresentação de trabalhos em eventos Apresentar atestado de apresentação. 10 (dez) horas por trabalho apresentado
14 - Publicação de resumos em anais Comprovação da publicação ou aceite. 15 (quinze) horas por publicação
15 - Publicação de artigos

- Anais de eventos regionais

- Revista (B5 ou C)

25 (vinte e cinco) horas

- Anais de eventos nacionais

- Revista (B2, B3 ou B4)

70 (setenta) horas

- Anais de eventos internacionais

- Revista (A1, A2 ou B1)

100 (cem) horas
16 - Autor ou coautor de capítulo de livro Comprovação com data de publicação. 20 (vinte) horas por capítulo
17 - Mérito em trabalho acadêmico 10 (dez) horas por mérito
18 - Realização de atividades profissionais, estágio não obrigatório ou estágio observacional

- Apresentar carteira de trabalho ou contrato de estágio que comprove o vínculo empregatício;

- Apresentar declaração das atividades realizadas, emitido pelo concedente.

10 (dez) horas por mês trabalhado
19 - Outros Comprovação. De acordo com a aprovação da coordenação de curso

Para a integralização das atividades complementares, deverá ser observada a carga horária mínima estipulada na matriz curricular do curso, devendo contemplar pelo menos 10 (dez) atividades constantes no quadro. Além disso, o estudante deverá integralizar 100% (cem por cento) do total da carga horária das atividades complementares exigidas pelo curso antes de efetuar a última matrícula.


Para aproveitamento de atividades referentes à mobilidade acadêmica, elas poderão ser validadas de maneira integral, desde que a mobilidade tenha sido realizada em instituição de Ensino Superior conveniada com a Univates, tendo durado, no mínimo, um semestre letivo, devendo o estudante ter sido aprovado em todos os componentes curriculares cursados na mobilidade e apresentado os documentos comprobatórios, de acordo com as exigências legais e as da Univates. Quando do aproveitamento parcial, será considerada a carga horária dos componentes curriculares cursados na mobilidade em que houve aprovação. O aproveitamento do intercâmbio como atividade complementar não impede o aproveitamento acadêmico dos componentes curriculares, observada a normatização específica.

Trabalho de Conclusão de Curso

Introdução
O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é obrigatório no curso, e se caracteriza como um processo de aquisição, aprimoramento, consolidação e integração dos conhecimentos construídos e das habilidades desenvolvidas ao longo da formação, essenciais ao exercício profissional. 
 O TCC caracteriza-se como atividade didático-pedagógica a ser realizada pelo estudante em áreas previstas no Curso de Administração, visando: ao desenvolvimento de um trabalho científico direcionado a assuntos inerentes à profissão; à aquisição e ao aprimoramento de conhecimentos; ao aprofundamento dos estudos; ao aperfeiçoamento profissional, técnico e humanístico do estudante; à consolidação e integração dos conhecimentos desenvolvidos ao longo da formação, contribuindo para o desenvolvimento de competências e habilidades previstas no PPC para o perfil do egresso. 

Mais informações
a) Dos componentes curriculares
O TCC é oferecido num total de 160 horas, distribuídas em quatro componentes curriculares de 40 horas cada, previstos para ocorrer nos Módulos 13, 14, 15 e 16. São eles:
- Trabalho de Conclusão de Curso - Marketing;
- Trabalho de Conclusão de Curso  - Produção e Operações;
- Trabalho de Conclusão de Curso - Gestão de Pessoas;
- Trabalho de Conclusão de Curso - Finanças. 
Por deliberação do NDE, a temática dos TCCs poderá ser alterada por outra que verse sobre temas nas áreas inerentes/afins à Administração.
O TCC é apresentado sob a forma de estudo de caso, envolvendo a análise e resolução de problemas de gestão organizacional, divididos em quatro áreas: orçamento, marketing e vendas, recursos humanos, produção e finanças. A respeito dessas áreas, os desafios e questões propostas em cada uma contemplam temas desenvolvidos ao longo dos componentes curriculares do curso.
As atividades desenvolvidas no TCC objetivam aprimorar conhecimentos e habilidades essenciais ao exercício profissional, oportunizando também a aplicação prática dos mais diversos tópicos desenvolvidos ao longo do curso. 
O Trabalho de Conclusão de Curso pode ser realizado de forma individual ou em dupla. Os estudantes devem analisar e apresentar soluções para um problema organizacional elaborado pelos professores, com tarefas específicas para cada uma das áreas detalhadas anteriormente. As questões e tarefas de cada área são apresentadas no início de cada TCC, cabendo ao estudante organizar seus estudos de forma a atender os prazos de entrega estabelecidos pelos orientadores.
 
b) Dos objetivos do Trabalho de Conclusão do Curso
O TCC caracteriza-se como atividade didático-pedagógica a ser realizada pelo estudante em áreas previstas no curso de Administração, visando:
- Ao desenvolvimento de um trabalho científico direcionado a assuntos inerentes à profissão;
- À aquisição e ao aprimoramento de conhecimentos;
- Ao aprofundamento dos estudos nas principais áreas da Administração;
- Ao aperfeiçoamento profissional, técnico e humanístico do estudante;
- Ao desenvolvimento de competências e habilidades previstas no Projeto Pedagógico de Curso para o perfil do egresso.
 
c) Da matrícula
A matrícula no TCC I tem como requisito ter cursado 2.200 horas do curso e o componente curricular Métodos de Pesquisa em Gestão. As atividades propostas no conjunto de TCCs objetiva a flexibilidade de estudos, podendo os mesmos serem cursados em qualquer ordem.
 
d) Da coordenação
A coordenação geral do TCC é exercida pelo coordenador do curso, ou professor por ele indicado, que destinará carga horária semanal conforme previsto em normas internas da IES, e será responsável pelos componentes curriculares e por zelar para que sejam atendidos os trâmites previstos.
 
e) Da orientação
O(s) professor(es) orientador(es) será(ão) definido(s) pela afinidade da sua área de pesquisa/atuação com o tema a ser desenvolvido no trabalho, sendo responsáveis por apresentar a temática a ser desenvolvida no TCC e pelas atividades de orientação dos estudantes nas práticas investigativas necessárias ao seu desenvolvimento. As orientações do professor para os estudantes podem ser acompanhadas pelo tutor. O professor orientador disponibiliza tempo semanalmente durante a execução do módulo ou equivalente para acompanhamento dos trabalhos. 
O número de professores orientadores de cada TCC será definido a cada nova oferta, com base nas matrículas efetuadas. Busca-se assim, respeitar a adequação entre o número de orientadores e orientandos.
 
f) Do estudante
Somente o estudante regularmente matriculado no curso e que cumpriu os pré-requisitos exigidos tem direito de realizar o TCC. São atribuições do estudante:
- Desenvolver as atividades previstas para o TCC conforme cronograma, sob orientação do professor orientador;
- Cumprir integralmente o total de atividades previstas para o TCC;
- Ser assíduo e pontual tanto no desenvolvimento das atividades exigidas quanto na entrega dos relatórios e documentos relativos ao TCC;
- Informar qualquer dificuldade na realização do TCC;
- Redigir seu relatório de forma clara, coerente, com linguagem adequada e cumprir o prazo de entrega estipulado;
 
g) Da produção do relatório
Para cada TCC são disponibilizados materiais orientativos e manuais atualizados de apoio à produção dos trabalhos. A disponibilização destes manuais é realizada no ambiente virtual do TCC e envolve: a descrição do estudo de caso que servirá como base para a realização das tarefas propostas; orientações para a realização do TCC, manual de normas para a elaboração de trabalhos acadêmicos e outros materiais que auxiliem no desenvolvimento do trabalho.
 
h) Do cronograma
O cronograma de atividades será disponibilizado a cada trimestre em ambiente virtual específico, identificando as etapas do TCC e seus respectivos prazos de entrega e critérios de avaliação.
 
i) Da indicação para publicação
Os trabalhos que atingirem um bom desempenho podem ser recomendados para apresentação em eventos da Univates ou encaminhados para publicação na Biblioteca Digital da Univates, que já vem sendo utilizado para fins de divulgação científica voltada à comunidade em geral daquilo que é produzido internamente.
 
j) Das disposições finais
Qualquer omissão do presente regulamento será encaminhada ao Núcleo Docente Estruturante do curso de Administração, responsável por solucioná-la ou encaminhá-la ao órgão competente da Univate

Serviço de Apoio à Aprendizagem

O atendimento psicopedagógico é um serviço de apoio aos estudantes com necessidades especiais e/ou dificuldades de aprendizagem, realizado por um profissional vinculado ao Universo Univates. O atendimento pode ser solicitado pelo professor, pelo coordenador de curso ou pelo próprio estudante, tendo como objetivo auxiliar o aluno no seu processo de aprendizagem.

Coordenação do curso

Atendimento

Para atendimento, agende seu horário previamente.

Contato

Angela Maria Haberkamp
angelamh@univates.br
(51) 3714-7000 - Ramal 5060

Localização

Sala 216 - Prédio 2

Agende seu horário previamente. Caso você não consiga contato com a coordenação de curso, contate a Secretaria de Apoio Acadêmico