Por que fazer Medicina na Univates?

Postado as 2018-08-09 13:47:20

Por Ana Amélia Ritt

Preparamos 10 itens que mostram que aqui é o lugar ideal para você:

1) Contato direto com a comunidade

Ana Amélia Ritt

Com formação humanista, o curso de Medicina da Univates busca o contato com a comunidade desde o início do curso. Um dos exemplos de atividades foi a aplicada na Escola Municipal de Educação Infantil Amiguinhos do Jardim, em Lajeado. No terceiro semestre do curso, a turma observou o crescimento e o desenvolvimento das crianças. A atividade fez parte do módulo Saúde e Sociedade, que está presente em todo o currículo do curso e que semestralmente enfoca uma área, como a promoção de saúde na infância e na adolescência. Venha saber mais aqui.

2) Inserção em espaços profissionais

Desde a primeira semana de aula os alunos já acompanham profissionais nas unidades básicas de saúde, vivenciando e experimentando as relações entre médico e paciente.

Nicole Morás

Os estudantes que estão nos últimos dois anos do curso participam do Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório (ECSO/Internato), que oferece aos alunos uma visão generalista e o contato com diversas áreas da Medicina. Nesse momento, práticas são realizadas nos Hospitais de Estrela (em Estrela/RS), São José (Arroio do Meio/RS) e Bruno Born (Lajeado/RS), além de no Ambulatório de Especialidades Médicas, no Centro Clínico Univates; no Centro de Atendimento Materno-Infantil (Cami), também no Centro Clínico; e na Estratégia de Saúde da Família 1 e 2 do bairro Montanha, em Lajeado.

Outra opção é o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET Saúde). Com a análise do trabalho realizado pelas equipes das Estratégias de Saúde da Família (ESF), os alunos de Medicina realizam ações com base no Humaniza-SUS, buscando a valorização do trabalho na área, a melhoria da atenção baseada na responsabilização e vínculo, além da humanização do cuidado para atender melhor a população.

3) Projetos voluntários

Como Instituição Comunitária, vários projetos de extensão envolvem o entorno da Universidade. Dois deles, porém, merecem destaque especial, pois foram pensados por estudantes de Medicina da Univates. Espie só e participe:

Ana Amélia Ritt

E Seu Sorrir?!:
O Projeto Clown busca levar sorrisos aos pacientes internados no Hospital Bruno Born. A tarefa, porém, não é tão simples: há várias aulas que preparam você para lidar com esse ambiente da melhor forma. Aliás, não preparam “você”, e sim os “Doutores Palhaços”, que trabalham com a risoterapia. Quer saber mais? Clique aqui.

VestVates:
O projeto consiste em um cursinho popular que prepara jovens estudantes que não têm condições de estudar em cursos particulares pré-vestibular e para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O mais legal é que os professores das aulas são os próprios estudantes da Univates (graduação ou pós-graduação), que se disponibilizam voluntariamente. Gostou? Acesse o site www.vestvates.com.br para mais informações.

4) Trabalhos premiados internacionalmente

Artur Dullius

Com o objetivo de debater questões relacionadas à medicina rural, as estudantes de Medicina Andressa Paz e Paola Veiga participaram da 15ª Conferência Mundial de Saúde Rural, em Nova Délhi, na Índia. E mais do que isso, as alunas foram premiadas pelo curta-metragem “Por que a Saúde Rural é diferente da Urbana?”, recebendo o prêmio de melhor animação.

Além disso, Andressa e Paola fazem parte da Rural Seeds, uma rede internacional que objetiva promover a saúde rural em três frentes principais: educação e treinamento, empoderamento e comunicação. Com o time da Rural Seeds, as estudantes também ficaram em segundo lugar no India Healthcare Ideathon 2018.

5) Laboratórios equipados

Tuane Eggers

6) Docentes qualificados

O curso conta com corpo docente com larga vivência acadêmica e profissional, estando todo ele inserido no mercado de trabalho. Além disso, 66% do corpo docente são mestres e doutores e 34% do corpo docente são especialistas*.

*Dados referentes a 2018A.

7) Acesso à base UpToDate

Disponibilizada pela Biblioteca Univates, a base de dados UpToDate possui conteúdo científico revisado, referenciado e com recomendações médicas. Com corpo editorial formado por mais de 6.000 médicos, a plataforma é uma fonte de informação bem importante.

Hoje a quantidade de informações médicas que são distribuídas em periódicos e revistas médicas é muito grande e é impossível ter acesso a todas elas, pelo custo e pelo tempo que seria necessário para estudar. A UpToDate é organizada por um grupo de médicos e atualizada a cada três meses, enquanto um livro da área médica é atualizado a cada cinco anos. Ou seja, um curso de ponta precisa usar bibliografias de ponta
coordenador do curso de Medicina, Luiz Fernando Kehl

Tuane Eggers

8) Apoio e acompanhamento ao estudante

No seu ingresso e ao longo do curso, estudantes recebem apoio e acompanhamento da Univates com a finalidade de auxiliar o desenvolvimento do aluno no curso. Assim, são incentivadas a integração e a participação no contexto institucional, contribuindo também para a amenização das angústias, da ansiedade e de conflitos que podem vir a ser provocados durante a formação do estudante.

Nicole Morás

9) Incentivo a pesquisas na área

O curso de Medicina da Univates possui o Núcleo de Pesquisa e Extensão (Nupe), criado com o objetivo de aproximar os estudantes da iniciação científica. Constituído por linhas de pesquisa nas áreas de clínica médica, saúde coletiva e saúde da mulher, o Nupe desenvolve a cultura de pesquisa entre os alunos e professores e incentiva a publicação de artigos, livros, capítulos de livros, trabalhos completos e resumos para anais. Confira o que foi publicado de 2015 até maio de 2018:

Nicole Morás

Artigos publicados em periódicos na área: 109
Livros ou capítulos em livros publicados na área: 14
Trabalhos completos publicados em anais de eventos: 4
Resumos publicados em anais: 170

 

10) Flexibilidade de pagamento

 

Aos estudantes de Medicina a Univates oferece três opções de financiamento: Bradesco, Unicred e Santander.

Nicole Morás