Aniversário de 5 anos: comunicação digital é marca registrada do técnico em Comunicação Visual

Postado as 14/03/2019 13:34:22

Por Natália Bottoni

Artur Dullius

 

Em 2019 comemora-se o aniversário de cinco anos do curso técnico em Comunicação Visual da Univates. A formação passou a ser oferecida pela Instituição a partir do crescimento da demanda por profissionais da área de comunicação digital no mercado de trabalho da região. Os futuros atuantes do ramo podem executar programação visual de diferentes gêneros e formatos gráficos, especialmente para web e redes sociais.

Divulgação





Desde então, 46 alunos já se formaram no curso. Marlon Ivan Müller é um deles. Quando iniciou o técnico, trabalhava em uma rádio e buscava formação para dar um up no seu currículo. “O processo de aprendizagem e o contato com profissionais da área são importantes, além da estrutura que a Univates oferece. O curso trabalha um apanhado de teorias e práticas de comunicação e design para atuar no mercado posteriormente”, conta.

Segundo Müller, a formação atendeu às suas expectativas. “Ela me ajudou a estar no mercado de trabalho atuando hoje na área do curso. Trabalho criando animações e motion para marcas e identidades visuais. Muito do que eu sabia era de forma autodidata, o curso me apresentou outras perspectivas no ramo”, completa.

E o mercado de trabalho?

Elise Bozzetto


O técnico em Comunicação Visual se caracteriza por ser dinâmico e prático. A coordenadora do curso, Elise Bozzetto, destaca as atividades práticas desenvolvidas pelos estudantes em sala de aula. “Há disciplinas em que os alunos são desafiados a atender clientes reais, diante dos cases que os professores trazem. Também há a possibilidade de realizar projetos sociais em entidades. Não há estágio obrigatório de final de curso, mas o discente é instigado a estar em contato com o mercado de trabalho o tempo todo”, explica.

Divulgação


A aluna do curso e estagiária no setor de Marketing e Comunicação da Univates Júlia Veiga dos Santos concorda. “O diferencial da formação na Univates é o dinamismo das aulas. Os professores buscam extrair o melhor de nós, trazendo situações reais para dentro da sala de aula, o que nos ajuda a ter um olhar mais profissional”, comenta.

Na sua primeira experiência profissional na área, Júlia declara que, quando começou a trabalhar, achou fascinante como a teoria se aplica na prática. “No dia a dia é importante ser cauteloso para atingir o público certo. Para isso, é necessário ter noção de marketing e de gerenciamento nas redes sociais, que já é proporcionada na formação”, analisa.

Elise Bozzetto


O mercado de trabalho na área é muito amplo e diversificado. O diplomado pode integrar equipes de comunicação e marketing em empresas ou em agências de comunicação e gráficas. Como empreendedor, pode abrir seu próprio negócio e prestar serviços para empresas. “Por ser uma área complexa e em constante evolução, novas funções surgem dentro da área da comunicação. Nosso curso tem a vantagem de ter em seu corpo docente profissionais que atuam no mercado, trazendo o que há de novo em comportamento do consumidor e tecnologias de comunicação”, reconhece Elise.

“Universo da comunicação e da propaganda”

Ana Amélia Ritt


Maico Adriano Eckert leciona no técnico desde 2016. Segundo ele, o nível do conteúdo programático do curso o surpreende, já que “a grade curricular é completa e profunda. Dá ao aluno um panorama rico e prático sobre o universo da comunicação e da propaganda. Está aqui o maior e absoluto diferencial da Univates em relação a outras instituições de ensino: qualidade dos conteúdos abordados”. O professor ministra as disciplinas de Marketing Digital, Mídias Sociais e Projeto Integrador do curso.

Eckert também trabalha como sócio-diretor da agência de mídias sociais Lab8284. Conforme ele, o mercado de trabalho na área está em crescimento.

Acredito que as empresas estão entendendo cada vez mais que comunicação não é custo, é investimento. Mais do que isso: estão compreendendo que, assim como precisam de um escritório de contabilidade ou ter energia elétrica e outros itens básicos, também precisam de comunicação. Em resumo, as empresas percebem que a comunicação é, sim, necessidade básica de um negócio
Professor do técnico em Comunicação Visual, Maico Adriano Eckert

Saiba mais sobre o Técnico em Comunicação Visual: