Plantas piloto de produção da Univates aumentam capacidade de testes para empresas

Postado as 15/03/2019 14:42:51

Por Isabel Pavan

Tiago Silva

Realizar pesquisas, criar novos produtos e testar a qualidade podem ser tarefas difíceis, porém indispensáveis para uma empresa. No Parque Científico e Tecnológico da Univates (Tecnovates), laboratórios de diversos ramos de pesquisa realizam esses processos. Desde 2014, com a implantação do Parque, a Instituição tem utilizado plantas piloto de produção, método que busca aumentar a escala de pesquisas e aperfeiçoar os resultados obtidos.

O processo de desenvolvimento de um novo produto passa por diferentes etapas. Antes de o produto chegar até a larga escala de produção, são necessários testes e ajustes nas condições do processo até que se obtenha a formulação desejada. Para isso, uma planta piloto de produção pode ser utilizada. Segundo a coordenadora de laboratórios do Centro Tecnológico de Pesquisa e Produção de Alimentos (CTPPA) da Univates, Nara Paula Schmeier, esta é uma unidade de produção com equipamentos e processos semelhantes a uma planta industrial, porém em escala menor.

A planta piloto possibilita às indústrias desenvolverem produtos com características muito próximas às obtidas com a planta industrial. Nara explica que esse método permite testar infinitas formulações e condições de preparo que, se fossem realizadas diretamente na planta industrial, representariam elevados custos para a indústria. “Testar apenas em larga escala gera desvantagens para a empresa, seja pela quantidade de matéria-prima necessária, descarte de formulações que não tiveram êxito ou pelo custo de uma planta industrial não produzindo mercadorias já consolidadas”, comenta.

Isabel Pavan

Conforme a coordenadora, no Laboratório de Desenvolvimento de Produtos Lácteos, localizado no Tecnovates, por exemplo, ela é utilizada para pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, bem como aprimoramento dos já existentes. A função da planta, também chamada de microusina, é testar e elaborar o produto desejado em proporções menores, mas que depois possa ser reproduzido em escala industrial, conforme explica Nara.

Além do laboratório já citado, a Univates tem o Laboratório de Biotransformação de Alimentos e o Laboratório de Práticas de Produção de Alimentos (Food FabLab), ambos no Tecnovates, e o Centro de Estudos de Biogás e Energias Renováveis (Ceber). Todas essas estruturas são disponibilizadas pela Instituição e possibilitam pesquisas e desenvolvimento em escala piloto à disposição das empresas da região.

Conheça o Tecnovates

O Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari é um ambiente de inovação, de iniciativa da Univates, vinculado à Diretoria de Inovação e Sustentabilidade (Dins), que conta com o apoio de entidades públicas e privadas. Oferece a pessoas e empresas nacionais e internacionais estrutura para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), principalmente nas áreas de tecnologia de alimentos, tecnologias ambientais e energéticas e tecnologias em saúde e bem-estar, tendo como suporte as tecnologias da informação e da indústria criativa.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail tecnovates@univates.br ou pelo telefone (51) 3714-7000, ramais 5956, 5908 e 5940.