Qualificação para biólogos: pós-graduação da Univates aborda ambiente e desenvolvimento

Postado as 18/04/2019 15:09:49

Por Laís Pontin Matos

Em 2014, a estudante colombiana Diana Milena Reina Avila chegou ao Brasil para um período de intercâmbio em uma universidade paulista. Ela relata que, em sua concepção, o país sempre foi referência na área da educação. Bastaram alguns meses em solo verde-amarelo para que a então acadêmica em Ciências Biológicas da Universidad Militar Nueva Granada, sediada em Bogotá, começasse a apreciar outros aspectos da cultura brasileira e cogitasse a ideia de cursar uma pós-graduação por aqui e foi aí que ela descobriu a Univates. A decisão de continuar estudando foi impulsionada, também, por uma experiência de voluntariado na ONG EnvolVert.

Diana explica  que, durante a iniciativa, deu-se conta da importância de implementar medidas de conservação ambientais adequadas à cenários que buscam prosperidade econômica.

 

Ao final de seu mestrado, Diana terá desenvolvido as competências necessárias para poder intervir em conjunturas mundo afora. O Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Ambiente (PPGAD) da Univates está dividido em múltiplas abordagens, que contemplam, por exemplo, perspectivas históricas e criação de tecnologias relacionadas aos contextos ambientais. Além disso, o corpo docente vinculado ao programa objetiva formar profissionais capazes de avaliar, diagnosticar e propor soluções para problemas ecossistêmicos. Atualmente, dez biólogos estão matriculados no PPGAD, alguns deles fazendo mestrado e outros doutorado. Provavelmente, entretanto, assim como Diana, todos os estudantes perseguem a mesma meta: a de conciliar, numa esfera comum, progresso e preservação de meios naturais terrestres.

Estudante desenvolve pesquisa em área de proteção ambiental gaúcha

Diana até pode ser natural da Colômbia, mas sua nacionalidade não a impediu de interessar-se, também, pelas riquezas ambientais do Rio Grande do Sul. Para o mestrado, a estudante desenvolve um projeto intitulado “Identidade, Cultura e Paisagem na Área de Proteção Ambiental de Ibirapuitã”. “Meu objetivo é compreender aspectos culturais do gaúcho em relação a construção da paisagem. Quero conhecer os posicionamentos de moradores e visitantes da região frente às alterações que estão acontecendo nas últimas décadas e que deixam em risco o Bioma Pampa”, explica. A pós-graduanda ressalta que sua dissertação de mestrado, apesar de vinculada à linha de pesquisa de Ecologia, também recebe contribuições de outros ramos do conhecimento.

Trabalho em conjunto com teóricos da antropologia, etnologia e sociologia. O PPGAD viabiliza acesso à área de investigação em problemas socioambientais e este foi um dos motivos que me levaram a ingressar no programa
Diana Milena Reina Avila

 

Diana destaca que o suporte teórico e prático fornecido nas disciplinas do PPGAD a auxilia a compreender os conflitos ambientais de maneira integrada. “Este tipo de visão é fundamental tanto para biólogos quanto para qualquer outro profissional que objetiva expandir seus conhecimentos”. A estudante afirma ainda que, além do contato com estudiosos de diversas vertentes, sua pesquisa lhe possibilita utilizar recursos metodológicos tais como a etnografia. “Tudo tem sido uma aprendizagem completamente nova para mim. Nas aulas, sinto que os professores estão muito capacitados para transmitir o que sabem, eles são experientes”, finaliza.

Aluna vê oportunidade de aprofundar aprendizados da graduação durante mestrado

Antes de ingressar no PPGAD, Ana Caroline Giacomin cursou licenciatura em Ciências Biológicas na Univates. Durante a graduação, ela começou a desenvolver pesquisas acadêmicas em projetos de iniciação científica. As atividades realizadas lhe auxiliaram a compreender mais profundamente a realidade do mercado de trabalho e os conhecimentos adquiridos em sala de aula. Depois de formada, Ana iniciou um mestrado em Ambiente e Desenvolvimento para seguir especializando-se.

A mestranda reconhece que o programa de pós no qual está matriculada constituiu-se de diversos diferenciais. O principal deles, na visão da estudante, é a possibilidade de interação com profissionais de outras áreas do saber. “O PPGAD permite aprofundar o conhecimento no ramo ambiental como um todo. Posso, por exemplo, incluir pontos de vista de arquitetos, advogados, engenheiros e educadores físicos nas minhas pesquisas e, assim, a qualidade do trabalho que realizo fica muito melhor”, reflete.

Atualmente, Ana é bolsista com dedicação exclusiva no PPGAD e desenvolve pesquisa relacionada ao estudo de plantas brasileiras. “O projeto investigativo objetiva identificar plantas nativas que possam conter propriedades benéficas ao homem e ao ambiente. Minhas atividades centram-se no desenvolvimento de produtos botânicos capazes de atuar como controle de pragas na agricultura sustentável”.

A estudante destaca que o programa de mestrado lhe traz certos privilégios.  “A pós-graduação auxilia na minha trajetória pessoal como formadora de senso crítico, na minha vida profissional como professora e pesquisadora e, também, na busca de referências para o andamento da minha pesquisa”, conclui ela.

Você também acredita que conhecimento nunca é demais?

No PPGAD, as abordagens são pensadas para que o estudante possa transitar entre os diversos campos do saber. Obtenha mais informações acerca do programa pelos fones (51) 3714-7058, (51) 3714-7000, ramal 5616, ou então pelo e-mail ppgad@univates.br.