Univates Idiomas recebe intercambista colombiano

Postado as 30/05/2019 12:48:29

Por Janete Inês Turatti Senter/Univates Idiomas

Divulgação

Neste semestre, o grupo de Espanhol do Univates Idiomas participou de uma ação diferente em sala de aula. O intercambista colombiano Mateo Betancur Herrera, que está cursando Pedagogia na Univates, foi convidado para contar, em espanhol, curiosidades sobre a Colômbia. Ele também faz parte do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) da Univates.

Herrera questionou os estudantes sobre o que eles conhecem da Colômbia. Destacou que seu país é conhecido pelo problema com o tráfico, pelo narcotraficante Pablo Escobar e que há um grande esforço por parte da prefeitura de Medelín para coibir o narcoturismo (visita a lugares com relação a Escobar e ao tráfico). Em seguida, lembrou das características positivas que o país tem, mas que muitas vezes passam despercebidas. “Há pontos turísticos, biodiversidade natural, as comidas típicas, a importância que damos ao café e as diferenças deste em comparação ao brasileiro”, afirma.

O intercambista relatou sobre o sistema judiciário e a punição aos culpados por crimes. Também explicou como funciona o sistema de saúde, organizado por estratos sociais: os com menor renda têm acesso a um sistema mais acessível financeiramente, diferente dos demais. “No entanto, assim como no Brasil, a demanda dessa classe social é muito grande, o que resulta em filas e demora no atendimento”, completa.

A política e o funcionamento da escolha de representantes também foram esclarecidos por Herrera. De acordo com ele, o sistema presidencialista da Colômbia é, em vários aspectos, semelhante ao brasileiro. Uma das diferenças é que no país é possível votar em senadores de qualquer região, enquanto no Brasil a escolha se dá por Estado. Outra distinção é que no parlamento colombiano há cotas estabelecidas para representantes de minoria étnica. “Já a corrupção é um problema nos dois países”, reconhece.

Divulgação

Com relação à educação, Herrera explica que os custos são elevados para cursar pós-graduação, mestrado ou doutorado na Colômbia. Além disso, há falta de valorização dos professores. “Apesar disso, prefiro trabalhar com o que gosto”, declara. Segundo ele, no Brasil há mais avanço no atendimento a crianças com alguma necessidade especial.

O grupo também falou sobre os cantores, grupos musicais e os ritmos que embalam a juventude colombiana, além da dança típica salsa. A professora Janete Inês Turatti Senter falou, em espanhol, que ela e os estudantes já estavam apaixonados pela Colômbia, mas agora estavam ainda mais, graças à disposição de Herrera em compartilhar suas experiências com os brasileiros.

As matrículas para o Univates Idiomas estão abertas até dia 27 de julho. Mais informações sobre o Univates Idiomas podem ser obtidas em univates.br/extensao/idiomas, pelo e-mail idiomas@univates.br ou pelo telefone (51) 3714-7000, ramais 5662 e 5675.