Univates recebe comitiva de Nova Mutum

Postado as 26/06/2019 15:15:01

Por Elise Bozzetto

Elise Bozzetto

Nesta quarta-feira, dia 26, a Univates recebeu a visita de uma comitiva de Nova Mutum, Mato Grosso, município com o qual a Universidade do Vale do Taquari negocia a instalação de uma unidade do Unianálises. Recebida pelo pró-reitor administrativo da Univates e vice-presidente da Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social (Fuvates), professor Oto Roberto Moerschbaecher, a comitiva era formada pelo vice-prefeito de Nova Mutum, Leandro Félix Pereira, o secretário de Infraestrutura, Mauro Antônio Manjabosco, o empresário Luiz Divino da Silva e os vereadores Altair Marcos de Albuquerque, Alexandre da Silva Tavares, Airton Pessi, Lucas Badan Faria, Cristiano Alves de Oliveira, Romeu Franques Belem, Ostar Isoton e José da Paixão Nonato. 

Elise Bozzetto

Na reunião, Moerschbaecher apresentou números da Univates, a infraestrutura física e o organograma institucional. O pró-reitor também mostrou a planta arquitetônica das novas instalações do Unianálises no campus de Lajeado. As obras, que devem começar até o final do ano, permitirão a ampliação do leque de serviços prestados em análises que hoje o laboratório oferece.

 

A proposta de ir para Nova Mutum conta inicialmente com os laboratórios de análises, mas deve ser ampliado o escopo de atuação da Univates no Mato Grosso. “A Univates é uma instituição comunitária e tem no seu DNA o desenvolvimento econômico, social e cultural da comunidade em que ela está inserida. A nossa proposta é ir para Nova Mutum para ajudar no desenvolvimento do local, atuando com nossos serviços de análises, com ensino técnico e futuramente um polo da Univates para oferta de cursos”, sinaliza o pró-reitor.

O projeto significa investimento de ambas as partes. Para Moerschbaecher, a visita da comitiva mostrou a vontade política do município de Nova Mutum de fazer o investimento que cabe à Prefeitura. “A gente no Mato Grosso não é tão conhecido quanto no Rio Grande do Sul, então para a Prefeitura fazer esses investimentos, que são significativos, também precisam se sentir confortáveis de que somos uma Instituição séria. Precisam se certificar de que temos capacidade de cumprir a proposta que foi feita”, analisa.

Elise Bozzetto

Para Luiz Divino da Silva, o potencial que Nova Mutum e as cidades do entorno têm é promissor. “Nossa região tem um potencial muito grande, e buscamos grandes parceiros para levar desenvolvimento para lá. Além do Unianálises, que poderá atender a nossas indústrias e atrair novos negócios, temos interesse em cursos de formação técnica e de ensino superior que a Univates pode oferecer para nossos munícipes”, sinaliza. A opinião é reforçada pelo vice-prefeito Leandro Félix Pereira. “Viemos para ver a estrutura física pessoalmente e conhecer um pouco mais da história da Univates. Estamos comprometidos, tanto a iniciativa privada quanto a classe política, com o Unianálises e com a Univates”, reforçou Pereira.

 

Construção deve iniciar ainda este ano

 

A negociação, que está avançada, deve ser concluída até o final do ano. A expectativa é que nos próximos meses seja lançado o edital para construção do prédio e posterior montagem dos laboratórios em Nova Mutum. Para isso, a Univates irá investir em equipamentos e maquinários, e em contrapartida o poder público construirá o prédio dos laboratórios. Moerschbaecher acredita que até metade do ano que vem o Unianálises estará operando em Nova Mutum.

 

Uma escola técnica e um Polo Univates para cursos superiores poderão ser realidade antes disso, por meio de parceria com uma escola local. “A gente percebe a vontade que Nova Mutum tem de contar com nossa expertise no ensino, formando e desenvolvendo pessoas no município. Se tudo der certo, teremos uma participação ampla na comunidade”, avalia o pró-reitor. 

 

Saiba mais sobre o Unianálises 

 

Com 25 anos de atividades, o Unianálises oferece análises em alimentos, leites, água, efluentes, rações e componentes, swabs e exposição ambiental. Atende a necessidades da cadeia produtiva de alimentos, dos prestadores de serviços de inspeção de produção de alimentos e da comunidade em geral. Atua com grandes laboratórios nas áreas de microbiologia, físico-química, leite e nutrição animal. Atualmente atende mais de 1.600 clientes ativos com 600 mil amostras analisadas por ano.