Sem eventos presenciais desde março, Teatro Univates registra mais de 30 mil espectadores em lives

Postado as 16/10/2020 15:04:14

Por Vinicius Mallmann

Suzane Luíse Pereira

 

Sem realizar eventos com a presença de público desde março deste ano, período em que iniciou a pandemia de Covid-19 no Brasil, o setor de Cultura e Eventos da Universidade do Vale do Taquari - Univates vem trabalhando para entregar atrações culturais ao público. Até agora, mais de 20 eventos foram realizados no formato de lives, que já contabilizaram mais de 30 mil pessoas participantes. Entre as atrações estão nomes nacionais como a Monja Coen, a atriz e diretora Maria Maya, André Abreu, Cris Pereira, Jair Kobe - o Guri de Uruguaiana -, Hique Gomez e também talentos da região do Vale do Taquari, como os músicos Walter Silva e Kelly Carvalho, a banda Franchicos e o pianista Caio Vicente.

 

De acordo com a coordenadora do setor, Daniela Castro Salvador Cavagnolli, a pandemia fez com que muitas áreas precisassem se adaptar, e um dos mais impactados foi o setor cultural. “Logo percebemos que precisávamos nos reinventar. Não podíamos parar de fazer o nosso melhor, que é levar cultura, informação e entretenimento ao nosso público. Intensificamos a produção de conteúdo nas redes sociais do Teatro Univates. Mesmo distantes fisicamente, buscamos fortalecer esse elo que nos une, incentivando a formação de plateia e possibilitando encontros entre o nosso público e seus ídolos, de uma forma inédita em que se pode interagir, ser ouvido e descobrir outras faces da vida de cada um. O virtual não nos afastou, ele nos aproximou de uma forma diferente”, conta. 

A plateia de casa

Arquivo Pessoal

Amante de atrações culturais desde a infância, Simone Quevedo, 37 anos, vem acompanhando as lives promovidas pelo Teatro Univates. Moradora de Lajeado, ela conta que a casa virou a plateia para prestigiar os eventos. “É triste não poder ir ao teatro e presenciar os eventos culturais que nos agregam tanto conhecimento. Mas, na medida do possível, a Univates vem nos aproximando dos artistas e levando a cultura até a nossa casa. Isso faz com que deixemos de lado o momento delicado que estamos vivendo. É uma ótima forma de descontração”, explica.

 

Simone ainda afirma que torce para que a situação seja controlada para poder retornar presencialmente ao Teatro. “Espero que tudo isso acabe logo e que eu possa apreciar um lindo espetáculo com minha família. Quero ver o Teatro cheio e todo mundo reunido consumindo cultura”, finaliza a espectadora.

O futuro

 

Conforme estudos realizados durante a pandemia, cerca de 71% da população brasileira assistiu a alguma live entre os meses de março e setembro. Em números, isso representa mais de 80 milhões de brasileiros que se conectaram a alguma transmissão ao vivo nesse período. Conforme Daniela, esses dados apontam que o formato virtual veio para ficar. “O mundo tem mostrado que o virtual veio para ficar. Acredito que esse formato de evento permanecerá no futuro, não como uma substituição ao presencial, mas como uma nova possibilidade de interação e conhecimento. Nos eventos do Teatro em 2020, podemos perceber isso ao levar o nome da região para todos os continentes, interagindo com o público de países como Japão, África do Sul e Estados Unidos, que nem sequer conheciam o Teatro Univates antes”, destaca.

Notícias Relacionadas