Tecnovates recebe primeira missão nacional da Anprotec

Postado as 20/03/2019 17:41:35

Por Nicole Morás

Nicole Morás

O Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) recebeu, na tarde desta quarta-feira, 20, uma comitiva que participa de uma missão promovida pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), da qual o Tecnovates é associada.

O grupo foi recebido pela Diretora de Inovação e Sustentabilidade da Univates, doutora Simone Stülp, e pelo vice-reitor no exercício do cargo de reitor, doutor Carlos Cândido da Silva Cyrne, que destacou como desafio do Tecnovates a interação efetiva com a comunidade.  “Nascemos como Incubadora Tecnológica há uma década e meia e como parque tecnológico há seis anos. Nosso desafio é nos tornarmos efetivamente um espaço de interação com a sociedade para além do que acontece entre o Tecnovates e a Universidade”, afirmou.

Simone ressaltou a importância de missões como a da Anprotec para a troca de experiências e para conhecer como funcionam estruturas semelhantes. “No caso da Univates, o Parque surgiu a partir de uma pró-reitoria, mas desde 2017 está vinculado à Diretoria de Inovação e Sustentabilidade, que demonstra a importância da área para a Universidade”, afirmou.

Nicole Morás

A coordenadora administrativa do Tecnovates, Cíntia Agostini, apresentou a estrutura do Parque, que é composto por laboratórios, salas de empresas residentes e incubadas, além de números que demonstram o impacto dessas organizações no Vale do Taquari, que geram cerca de 1.300 empregos. Cíntia também apresentou algumas empresas parceiras no desenvolvimento de pesquisas. Já o gestor da Incubadora Tecnológica da Univates (Inovates), Michel Machado, falou sobre as empresas vinculadas à Inovates. Após as falas, houve visita às empresas Naturovos, Interact Solutions e Milk, Education and Quality (MEQ), também aos espaços e laboratórios do Tecnovates.

De acordo com a superintendente executiva da Anprotec, Sheila Oliveira Pires, as missões internacionais da associação já estão bastante consolidadas, motivo pelo qual essa foi a primeira missão realizada em âmbito nacional. “A estrutura dos nossos parques surpreende e estimula ações como essa para que possamos ver o potencial do Brasil, o quanto somos empreendedores e podemos pensar a criação de redes que fortaleçam o setor”, afirmou.

Pro_Move Lajeado

Durante a visita da missão da Anprotec ao Tecnovates também foi apresentado o projeto de inovação para a cidade de Lajeado, chamado Pro_Move Lajeado, que tem o apoio da Univates. O projeto é resultado de uma série de ações realizadas desde 2017 pelas entidades e lideranças locais. O projeto será lançado no dia 28 de março, às 19h, no Teatro Univates.

A missão

Nicole Morás

Neste ano a missão acontece de 18 a 22 de março com destino a diferentes cidades do Rio Grande do Sul, com organização local da Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (Reginp).

O roteiro inclui visita a parques científicos e tecnológicos, centros de inovação e negócios, aceleradoras e incubadoras, como o Tecnopuc, a Fábrica do Futuro, o Pelotas Parque Tecnológico, a Lifemed, o TecnoUnisc, o Tecnovates, o UPFParque, TecnoUCS, o Feevale Techpark e o Tecnosinos.

O Rio Grande do Sul figura entre os principais ecossistemas de inovação do Brasil. Em diferentes escalas, estados como São Paulo, Santa Catarina, Pernambuco, Rio de Janeiro e Minas Gerais também se destacam no incentivo ao desenvolvimento de startups e à interação entre elas e empresas já estabelecidas. No mercado gaúcho, essa movimentação vem gerando novos negócios e soluções em áreas essencialmente tecnológicas, e promete apontar rumos para setores como saúde, ambiente, educação, mobilidade e varejo.

Um fator decisivo para esse contexto são os 14 parques tecnológicos que integram empreendimentos de diferentes portes e instituições de ensino e pesquisa.