OLIMPÍADA MATEMÁTICA DA UNIVATES E OFICINA DE RACIOCÍNIO LÓGICO: INTERLOCUÇÕES ENTRE ENSINO, EXTENSÃO E PESQUISA

Autores

  • Adriana Magedanz Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Márcia Jussara Hepp Rehfeldt Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Maria Madalena Dullius Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Marli Teresinha Quartieri Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Adriana Belmonte Bergmann Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Andreia Spessatto De Maman Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Jane Herber Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Sônia Elisa Marchi Gonzatti Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Carolina Pereira dos Santos Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Eduarda Mocellin Laude Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Gustavo da Silva Melo Universidade do Vale do Taquari - Univates
  • Jamile Sehn Universidade do Vale do Taquari - Univates

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.2176-3070.v10i4a2018.2059

Palavras-chave:

Educação Básica. Ensino. Extensão Universitária. Raciocínio Lógico.

Resumo

A Olimpíada Matemática da Univates (OMU) tem uma longa caminhada institucional. Desde 2016, o evento foi vinculado ao projeto de extensão “Redes Interdisciplinares: desvendando as Ciências Exatas e Tecnológicas” e vem sendo enriquecido por uma ação extensionista denominada Oficina de Raciocínio Lógico. Buscar apresentar a inter-relação entre OMU e Oficina de Raciocínio Lógico, enquanto atividades desenvolvidas pela extensão universitária, especialmente num contexto investigativo, que envolve a percepção de estudantes da educação básica quanto ao formato das questões presentes na oficina supracitada, é o principal objetivo desta escrita. Neste sentido, o trabalho inicia por uma contextualização, exprimindo possíveis interlocuções estabelecidas no dueto OMU e Oficina de Raciocínio Lógico. Na sequência, dados oriundos de um documento utilizado durante as oficinas servem de sustentação para uma análise quanti e qualitativa, resultando em conjecturas que podem despertar revisões, reformulações ou, até mesmo, inovações no modelo atual da proposta. Por fim, a pesquisa consolida um trabalho com primícias fundamentadas exclusivamente na experiência docente e, agora, com a colaboração e cooperação dos sujeitos investigados, passa a ser revestida, também, pelo olhar dos discentes.

Downloads

Publicado

28-12-2018

Como Citar

MAGEDANZ, Adriana et al. OLIMPÍADA MATEMÁTICA DA UNIVATES E OFICINA DE RACIOCÍNIO LÓGICO: INTERLOCUÇÕES ENTRE ENSINO, EXTENSÃO E PESQUISA. Revista Destaques Acadêmicos, [S. l.], v. 10, n. 4, 2018. DOI: 10.22410/issn.2176-3070.v10i4a2018.2059. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/2059. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências Exatas e Tecnológicas