A EVASÃO UNIVERSITÁRIA: UMA ANÁLISE ALÉM DOS NÚMEROS

Nathália Prochnow Nagai, André Luís Janzkovski Cardoso

Resumo


Nos últimos anos a evasão no ensino superior público no Brasil tem tomado grandes proporções e, consequentemente, tem sido alvo de diversos estudos. Assim, este trabalho buscou comparar as principais razões que provocam a evasão dos cursos de administração, ciências contábeis, ciências econômicas e sistemas de informação da UFMT – Campus Rondonópolis a partir de aspectos demográficos. Para esta pesquisa, optou-se por abordagens qualitativa e quantitativa. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas com os coordenadores dos cursos e questionário eletrônico enviado para os alunos. No tratamento de dados foram utilizados modelos estatísticos como a análise fatorial e o comparativo entre médias. Os resultados indicam que há diferenças estatisticamente significativas a um nível de significância de 0,05 entre as razões de evasão e as variáveis demográficas gênero, estado civil, ensino médio e curso. Observa-se que não há diferenças estatisticamente significativas entre os semestres e as razões de evasão. Os dados qualitativos indicaram algumas razões não observadas anteriormente. A evasão de alunos na universidade caminha em direção oposta ao desenvolvimento, pois o potencial capital social, uma importante ferramenta que auxiliaria no progresso econômico e social, e no fortalecimento da democracia, pode acabar não sendo desenvolvido.

Palavras-chave


Educação; Ensino Superior; Evasão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v24i1a2017.1271

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Nathália Prochnow Nagai, André Luís Janzkovski Cardoso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: