Utilizamos cookies neste site. Alguns são utilizados para melhorar sua experiência, outros para propósitos estatísticos, ou, ainda, para avaliar a eficácia promocional do nosso site e para oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações sobre os cookies utilizados, consulte nossa Política de Privacidade.

Portugal

Melanie Sol Bruckner - Design - Portugal 2019A

Antes de ingressar na Univates já sabia que a instituição oferecia a possibilidade de realizar um intercâmbio acadêmico (um dos meus sonhos). Por isso, assim que iniciei o curso de Design, comecei a pensar em como faria para que esse sonho se tornasse realidade. Ao receber a notícia de que havia sido aprovada para o intercâmbio, senti um misto de emoções. Alegria por poder realizar um sonho de anos, ansiedade para chegar logo em Portugal e medo por embarcar nessa aventura longe de todos que amo.
 
Ao chegar em Portugal, a ansiedade só aumentou. Queria logo saber quais disciplinas cursar, conhecer diferentes cidades do país e ter contato com a cultura local. O medo foi substituído pela saudade, que chega a ser tanta que às vezes faz querer voltar. Nesses momentos me dou conta que quem eu amo está contente por eu estar aqui e desejando meu melhor. A alegria é permanente em todos os dias desta experiência incrível - ainda não caiu a ficha de que estou estudando na Europa por um semestre. Acredito que só vou me dar conta de tudo o que está acontecendo quando voltar para o Brasil.
 
A cidade que me acolheu e se tornou minha segunda casa é Caldas da Rainha. É uma pequena cidade portuguesa muito charmosa e que promove diversos eventos culturais, normalmente relacionados aos alunos da Escola Superior de Artes e Design (Esad), instituição na qual estou estudando no intercâmbio. Sentirei falta de sempre ter alguma exposição de arte para visitar, de assistir uma mostra de curtas ou uma performance no parque da cidade. Foi muito bom poder presenciar a comemoração de 508 anos da cidade e me sentir parte daqui.
 
Também considero magnífico poder fazer o curso que amo em outro país, principalmente por perceber que caminhos diferentes podem ser tomados dentro da profissão e para criar novas perspectivas sobre o que já se conhecia. Além disso, o intercâmbio me faz perceber que somos privilegiados pela instituição e curso que estudamos no Brasil, pois nem tudo é maravilhoso como se imagina, e sinto que isso ajuda a me tornar uma pessoa melhor. É um momento de abrir a mente, absorver todo o conhecimento possível, se permitir experimentar e fazer parte de outra realidade, se integrar a grupos de estudantes de outras nacionalidades e poder compartilhar com eles a nossa cultura.
 
Claro que, além do estudo, temos as viagens! É muito bom poder conhecer novos lugares e pessoas que sempre acabam por agregar algo a nossas vidas, pois, seja bom ou ruim, tudo é aprendizado. Acredito que o maior problema do intercâmbio é que, quando se chega ao destino, parece que ainda falta muito tempo, mas, quando se percebe, já se está triste por estar fazendo as malas para voltar para casa.
 
Dizem que o que é bom não dura para sempre, mas afirmo, com certeza, que as experiências vividas aqui são suficientes para serem inesquecíveis.
 
Clique para ampliar

Diários Relacionadas