DETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CENTESIMAL DE CHOCOLATE MEIO AMARGO

Autores

  • Jamile Helena Marques Universidade de Santa Cruz do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.2176-3070.v10i4a2018.2046

Palavras-chave:

Chocolate Meio Amargo, Composição Centesimal, Benefícios

Resumo

O chocolate é um alimento consumido em grande escala, pelo prazer decorrente de sua ingestão. Por sua composição nutricional e alto consumo, associou-se o mesmo a ocorrência de doenças. Com isso, expandiu-se o mercado de variações de chocolate, levando a um aumento do consumo de chocolate meio-amargo, por ser considerado menos prejudicial. Este artigo aborda a determinação da composição centesimal do chocolate meio amargo, para fins de comparação com valores descritos na literatura e com a embalagem do produto. Observou-se teores de umidade, cinzas e lipídeos de acordo com os limites da legislação vigente, o que condiciona o produto para o consumo. Assim, o chocolate meio amargo possui valor nutricional que permite seu consumo de forma consciente, apresentando benefícios. A amostra apresentou umidade de 0,81%, teor de cinzas de 1,59%, teor de lipídeos de 30,33%, teor de fibras de 13,43%, teor de proteínas de 5,73% e teor de carboidratos de 48,08%. Além disso, a amostra analisada apresentou valor calórico de 486,47 kcal/100 g, sendo que em comparações com resultados da literatura todas possuem alto valor calórico e teor de carboidratos, o que configura o chocolate com um valor com alto teor energético.

Downloads

Publicado

28-12-2018

Como Citar

MARQUES, Jamile Helena. DETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CENTESIMAL DE CHOCOLATE MEIO AMARGO. Revista Destaques Acadêmicos, [S. l.], v. 10, n. 4, 2018. DOI: 10.22410/issn.2176-3070.v10i4a2018.2046. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/2046. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências Exatas e Tecnológicas