HIPERIDROSE E O USO DA TOXINA BOTULÍNICA COMO TRATAMENTO: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Autores

  • Daniela Hagemann UNIVATES
  • Giovana Sinigaglia Univates

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.2176-3070.v11i3a2019.2208

Palavras-chave:

Toxina Botulínica. Hiperidrose. Sudorese. Tratamento.

Resumo

Introdução: A hiperidrose é uma patologia caracterizada pelo suor excessivo, através do aumento das atividades das glândulas sudoríparas distribuídas pelo corpo, é a grande responsável pela hiperprodução de suor. Pode ser classificada como primária ou secundária; localizada ou generalizada. A hiperidrose atinge cerca de 3% da população, envolvendo jovens e adultos inicialmente na faixa etária dos 18 anos, com a incidência de homens e mulheres. De etiologia desconhecida associa-se a fatores emocionais, hereditários, ocupacionais e até mesmo sociais. Assim atividades diárias como um aperto de mãos podem causar desconforto aos pacientes. Dentre os tratamentos refere-se os nãos invasivos como antiperspirantes, medicamentos e os invasivos (cirúrgicos) como a simpatectomia torácica e lipossucção. Atualmente a utilização da toxina botulínica tem se mostrado eficaz na utilização como tratamento da hiperidrose. Métodos: O objetivo deste estudo é realizar a revisão bibliográfica de artigos encontrados de 2009 a 2019 com a utilização da toxina botulínica como forma de tratamento para a hiperidrose. Resultados: A toxina botulínica é uma inovação, bacilo gram-positivo, anaeróbico, tem sido muito utilizada no tratamento estético e mais recentemente no tratamento terapêutico de diversas patologias. Seu mecanismo de ação bloqueia a liberação do neurotransmissores acetilcolina, ou seja, transmissão sináptica ocasionando a cessação temporária das glândulas sudoríparas. O efeito foi constatado a partir da segunda aplicação da toxina botulínica e as doses de reforço para o tratamento foram de pequenas proporções, o efeito terapêutico teve duração média de 7 meses a 1 ano. Como desvantagens temos a dor no local da aplicação (múltiplas injeções) e o alto custo. Conclusão: A toxina botulínica mostrou-se eficaz no tratamento da hiperidrose e que não apresenta riscos aos pacientes contribuindo beneficamente a qualidade de vida dos mesmos.

Biografia do Autor

Giovana Sinigaglia, Univates

Fisioterapeuta, Mestre em Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade do Vale do Taquari - Univates.

Downloads

Publicado

19-11-2019

Como Citar

HAGEMANN, Daniela; SINIGAGLIA, Giovana. HIPERIDROSE E O USO DA TOXINA BOTULÍNICA COMO TRATAMENTO: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Revista Destaques Acadêmicos, [S. l.], v. 11, n. 3, 2019. DOI: 10.22410/issn.2176-3070.v11i3a2019.2208. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/2208. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde