ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO A HIPERTENSOS E DIABÉTICOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Autores

  • Cosmo Helder Ferreira da Silva Centro Universitário Católica de Quixadá; Cento Universitário Saúde ABC.
  • Adricia Kelly Marques Bento Centro Universitário Católica de Quixadá
  • Luiz Filipe Barbosa Martins Centro Universitário Católica de Quixadá
  • Ana Caroline Rocha de Melo Leite Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB)
  • Vânia Barbosa do Nascimento Centro Universitário Saúde ABC.

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.2176-3070.v11i3a2019.2269

Palavras-chave:

Cuidados primários, Doenças Crônicas, Assistência Odontológica

Resumo

No Brasil, o aumento da longevidade ocasionou uma maior probabilidade de desenvolvimento de doenças crônicas devido a mudanças na qualidade de vida dos idosos, por vezes prejudicada pela falta de informação ou até mesmo de incentivo. O cirurgião dentista tem papel importante no cuidado desses pacientes, pois através do acompanhamento odontológico é possível disponibilizar uma melhoria na saúde de forma geral. O presente estudo objetivou identificar o conhecimento dos profissionais de Odontologia da atenção primária à saúde no município de Quixadá-CE, frente ao tratamento odontológico de pacientes hipertensos e diabéticos. Trata-se de um estudo transversal de natureza descritiva e quantitativa de amostra não probabilística realizado com cirurgiões dentistas da sede e dos distritos. Os dados foram coletados através de um questionário estruturado entre o mês de março e abril de 2019. Os dados foram analisados de forma descritiva, categorizados, dicotomizados e submetidos à análise estatística por meio do SPSS Statistics 25.0. Participaram do estudo todos os 15 cirurgiões dentistas da atenção básica à saúde, sendo 86,7% (n=15) do sexo feminino e 13,3% (n=2) do sexo masculino. Dentre eles, 66,7% (n=10) atuam na Odontologia há ≤ 9 anos. Todos os entrevistados realizam acompanhamento odontológico, 100% (n=15). Porém, 46,7% (n=7) não solicitam exames complementares. 46,7% (n=7) observam resistência dos pacientes para realização do tratamento. Conclui-se a necessidade de capacitação dos profissionais para a padronização dos atendimentos e promoção de saúde para os pacientes terem conhecimento da importância de serem acompanhados por um cirurgião-dentista.

Biografia do Autor

Cosmo Helder Ferreira da Silva, Centro Universitário Católica de Quixadá; Cento Universitário Saúde ABC.

Cirurgião-dentista, Docente do Curso de Odontologia do Centro Universitário Católica de Quixadá (UNICATÓLICA), Quixadá-Ceará, Pós-Graduado em Saúde da Família e Doutorando em Ciências da Saúde no Cento Universitário Saúde ABC (CUSABC), Santo André-São Paulo.

Adricia Kelly Marques Bento, Centro Universitário Católica de Quixadá

Cirurgiã-dentista, Centro Universitário Católica de Quixadá (UNICATÓLICA).

Luiz Filipe Barbosa Martins, Centro Universitário Católica de Quixadá

Cirurgião-dentista, Docente do Curso de Odontologia do Centro Universitário Católica de Quixadá, (UNICATÓLICA), Doutor em Odontopediatria pela Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas (FOP-UNICAMP).

Ana Caroline Rocha de Melo Leite, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB)

Cirurgiã-dentista, Docente do Curso de Enfermagem da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), Doutora em Ciências Médicas pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, Ceará.

Vânia Barbosa do Nascimento, Centro Universitário Saúde ABC.

Médica, Docente do Centro Universitário Saúde ABC (CUSABC), Doutora em Medicina Preventiva e Social pela Universidade de São Paulo (USP), São Paulo.

Downloads

Publicado

19-11-2019

Como Citar

SILVA, Cosmo Helder Ferreira da; BENTO, Adricia Kelly Marques; BARBOSA MARTINS, Luiz Filipe; MELO LEITE, Ana Caroline Rocha de; NASCIMENTO, Vânia Barbosa do. ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO A HIPERTENSOS E DIABÉTICOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. Revista Destaques Acadêmicos, [S. l.], v. 11, n. 3, 2019. DOI: 10.22410/issn.2176-3070.v11i3a2019.2269. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/2269. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde