AVALIAÇÃO DA PERMEAÇÃO E DA RETENÇÃO DA CAFEÍNA ASSOCIADAS AO ULTRASSOM TERAPÊUTICO

Autores

  • João Alberto Fioravante Tassinary UNIVATES
  • Laís Bresciani
  • Paula Bianchetti
  • Claudete Rempel
  • Bárbara Schmitt
  • Simone Stülp

Palavras-chave:

Ultrassom terapêutico, cafeína, permeação.

Resumo

O ultrassom (US) terapêutico é empregado na prática clínica com a finalidade de promover analgesia e tratar lesões musculoesqueléticas e dos tecidos moles. A cafeína é um princípio ativo dermatológico que exerce ação no tecido adiposo subcutâneo, através da inibição da fosfodiesterase, tendo um efeito lipolítico. O objetivo deste artigo foi avaliar a permeação e a retenção da cafeína quando adicionada a um hidrogel, com e sem aplicação do US. As análises foram realizadas em uma célula de difusão vertical, com solução receptora de água e álcool etílico com proporção de 1:1, e uma biomembrana de muda de pele de cobra. Ocorreu permeação e retenção da cafeína in vitro, porém, quando associada ao US, a permeação foi maior. Foi concluído que há aumento na permeação e na retenção na biomembrana de cafeína com a aplicação do US terapêutico.

Downloads

Publicado

18-09-2015

Como Citar

TASSINARY, João Alberto Fioravante; BRESCIANI, Laís; BIANCHETTI, Paula; REMPEL, Claudete; SCHMITT, Bárbara; STÜLP, Simone. AVALIAÇÃO DA PERMEAÇÃO E DA RETENÇÃO DA CAFEÍNA ASSOCIADAS AO ULTRASSOM TERAPÊUTICO. Revista Destaques Acadêmicos, [S. l.], v. 7, n. 3, 2015. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/492. Acesso em: 24 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde