A DIMENSÃO PATRIMONIAL DA FLORESTA: UMA SÍNTESE HISTÓRICA

Autores

  • Denísia Martins Borba Univille - Universidade da Região Norte http://orcid.org/0000-0001-9993-8477
  • João Carlos Ferreira de Melo Júnior Laboratório de Morfologia e Ecologia Vegetal Laboratório de Anatomia da Madeira Departamento de Ciências Biológicas PPG Saúde e Meio Ambiente PPG Patrimônio Cultural e Sociedade Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE CV: http://lattes.cnpq.br/9349272647053308 CRBio 45191 http://orcid.org/0000-0002-6800-5508
  • Gerson Machado Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville

DOI:

https://doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v27i2a2020.2575

Palavras-chave:

Floresta, Candomblé, Memória, Patrimônio Cultural, Ancestralidade

Resumo

A pesquisa bibliográfica sobre a floresta atlântica, passando evolução conceitual de proteção do bioma ao longo da história do Brasil, bem como o olhar das comunidades de Candomblé sobre a floresta, visando resolver problemática: entendendo a floresta como território sagrado das comunidades de Candomblé, como se expressa a dimensão patrimonial da floresta a partir das percepções dessas comunidades? O objetivo da pesquisa foi investigar a percepção, que as comunidades de Candomblé têm sobre a floresta, bem como o conceito de floresta por parte dos gestores públicos buscam protegê-la desde a chegada dos portugueses em solo brasileiro até 2019. Destaca-se a importância de identificar o processo de patrimonialização da floresta e como as comunidades de Candomblé se relacionam com esse território, fundamental para sua prática de fé, destacando a importância da memória e da ancestralidade como fundamento dessas comunidades. A metodologia foi baseada na seleção da literatura científica disponibilizadas nas bases de dados EBSCO, Google Acadêmico, SciELO, Portal de Periódicos CAPES. Foram selecionadas, apenas as produções escritas em português, espanhol. Optou-se pela busca booleana, usando os operadores “e” e “ou” para a combinação das palavras-chave nos dois idiomas da pesquisa. Como resultado apresenta-se um documento que sintetiza os movimentos de proteção da floresta ao longo da história brasileira. Conclui-se que, as políticas de proteção do patrimônio ambiental e cultural, no Brasil contemporâneo não mais se restringem ao âmbito do poder público, nem se esgotam na ação legal de tombamento ou dos inventários e registros em livros oficiais, mas é notável a ausência das comunidades de tradicionais na discussão e elaboração das políticas públicas na temática.

Biografia do Autor

Denísia Martins Borba, Univille - Universidade da Região Norte

Historiadora formada pela UFMG; Mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade - Univille; Doutoranda em Patrimônio Cultural e Sociedade - Univille;

João Carlos Ferreira de Melo Júnior, Laboratório de Morfologia e Ecologia Vegetal Laboratório de Anatomia da Madeira Departamento de Ciências Biológicas PPG Saúde e Meio Ambiente PPG Patrimônio Cultural e Sociedade Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE CV: http://lattes.cnpq.br/9349272647053308 CRBio 45191

ós-doutor pela Escola Nacional de Botânica Tropical do Instituto de Pesquisas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (2016), Doutor em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal do Paraná (2015), Mestre em Botânica (2003), especialista em Espaço, Sociedade e Meio Ambiente (2000) pela Unibem, Bacharel e Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade da Região de Joinville (1999). Professor titular das disciplinas de Botânica Estrutural e Inventário de Flora da Universidade da Região de Joinville. Orientador de Mestrado e Doutorado.

Gerson Machado, Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville

Possui graduação em Curso de História pela Universidade da Região de Joinville (1995), mestrado em História pela Universidade Federal do Paraná (2003) e doutorado em Programa de Pós-Graduação em História da UFSC pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012). Atua como Especialista Cultural - Educador de Museu, no Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville/Fundação Cultural de Joinville. Membro do Grupo de Pesquisa História Religiosidade e cultura e do Núcleo Paranaense de Pesquisa em Religião, um dos coordenadores do Núcleo Santa Catarina do GT História das Religiões e das Religiosidades/ ANPUH. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Moderna e Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: memória, história oral, religiões afro-brasileiras, patrimônio cultural, educação patrimonial, identidade e teoria e filosofia da História.

Downloads

Publicado

07-07-2020

Como Citar

BORBA, Denísia Martins; DE MELO JÚNIOR, João Carlos Ferreira; MACHADO, Gerson. A DIMENSÃO PATRIMONIAL DA FLORESTA: UMA SÍNTESE HISTÓRICA. Revista Estudo & Debate, [S. l.], v. 27, n. 2, 2020. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v27i2a2020.2575. Disponível em: https://www.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/2575. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos