TRAÇADOS SINGULARES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Dhemersson Warly Santos Costa, Yasmin De Souza Baia, Maria dos Remédios de Brito

Resumo


A formação de professores tem percorrido os trilhos do pensamento dogmático, compromissado com o universal, o semelhante e a reprodução. Tal perspectiva não permite que as fissuras inventivas sejam postas como formas de criação. Nesse sentido, em que medida a formação de professores desafia a percorrer traçados singulares em que os encontros inventivos e acontecimentais sejam vetores de novos modos que percorram as práticas educativas e formativas? O presente ensaio pretende dialogar com a filosofia da diferença, buscando um percurso cartográfico a partir de uma experiência traçada no interior de uma sala de aula de um curso de formação de professores da Universidade Federal do Pará. Entende-se que é possível engendrar outros processos formativos na formação de professores em que sejam ouvidos os gestos singulares nas práticas educativas, a fim de abrir múltiplas formações para além dos pressupostos sedentários.

Palavras-chave


Formação de professores. Singularidades. Cartografia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v39i2a2018.1906

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Dhemersson Warly Santos Costa, Yasmin Souza Baia, Maria dos Remédios de Brito

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: