O USO DE SEQUÊNCIAS E PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO ALGÉBRICO NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Rejane Bianchini, Marli Teresinha Quartieri

Resumo


As reflexões suscitadas pela aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2017), as inquietações e as discussões ao longo do Curso de Pós-Graduação na área de Ensino de Ciências Exatas originaram o presente trabalho. Este discorre sobre uma pesquisa de abordagem qualitativa que teve o intuito de refletir sobre o uso de sequências e padrões para o desenvolvimento do pensamento algébrico nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Dentro desta proposta, organizou-se e aplicou-se uma sequência de atividades envolvendo sequências e padrões para a promoção do pensamento algébrico em uma turma aglutinada dos Anos Iniciais de uma escola da rede pública do Vale do Taquari/RS. A turma de aplicação estava composta por alunos do 2º e 3º anos, com faixa etária entre 7 e 10 anos. Esta proposta esteve permeada pelas concepções de Van de Walle (2009) e Mestre (2014) sobre pensamento algébrico e de Boaler (2018) sobre atividades e currículo. No decorrer das atividades realizou-se debates em grupos, que foram registrados através de fotos, de escritos e de anotações no Diário de Campo da pesquisadora. Da análise desses dados, foi possível identificar que o trabalho desenvolvido contribuiu para que os alunos desta pesquisa desenvolvessem conceitos do pensamento algébrico, tais como: noção de sequência repetitiva, relações recursivas e funcionais.

Palavras-chave


Padrões e sequências. Pensamento Algébrico. Anos Iniciais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v40i2a2019.2429

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Rejane Bianchini, Marli Teresinha Quartieri

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: