Use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10737/2393
Title: Influência do uso do trampolim acrobático no equilíbrio de tronco e qualidade de vida de pessoas com lesão medular traumática
Authors: Silva, Letícia Pereira e
Keywords: Fisioterapia;Lesão medular;Trampolim;Qualidade de Vida
Date of Defense: 26-Nov-2018
Issue Date: 23-Jan-2019
Citation: SILVA, Letícia Pereira e. Influência do uso do trampolim acrobático no equilíbrio de tronco e qualidade de vida de pessoas com lesão medular traumática. 2018. Artigo (Graduação) – Curso de Fisioterapia, Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 26 nov. 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/2393.
Abstract: A lesão medular traumática (LMT) é uma agressão à medula espinhal, resultando em diminuição ou ausência de sensibilidade e força muscular, além de distúrbios neurovegetativos dos segmentos abaixo do nível lesionado. É considerada um problema de Saúde Pública. Objetivo: Verificar a eficácia da intervenção fisioterapêutica com recurso do trampolim acrobático no equilíbrio de tronco e qualidade de vida de indivíduos com LMT, praticantes de basquetebol em cadeira de rodas. Método: Pesquisa de intervenção, exploratória, descritiva e longitudinal, de análise quantitativa. Os participantes realizaram a atividade no trampolim acrobático três vezes por semana, durante 50 minutos, num total de 12 atendimentos cada. Para coleta dos dados, utilizou-se a escala American Spinal Injury Association (ASIA), questionário de qualidade de vida (QV) SF-36, teste de alcance funcional adaptado e o Índice de Barthel (IB). Resultados: Após intervenção, no IB, a pontuação média foi de 68,33 para 73,33%, resultando em um grau de dependência moderada. No teste de alcance funcional adaptado os participantes passaram de uma mediana 12 cm para 23,66 cm de deslocamento anterior de tronco, resultando em uma média total de 11,67 cm de avanço na comparação das distâncias alcançadas. Na reavaliação da QV houve melhora nos escores dos domínios de saúde mental, vitalidade, aspectos físicos e capacidade funcional. Conclusão: O uso do trampolim acrobático na reabilitação de pessoas com LMT contribui para melhora do equilíbrio de tronco, o que é fundamental para realização de habilidades funcionais e consequentemente melhora da qualidade de vida.
Traumatic spinal cord injury (SCI) is an aggression to the spinal cord, resulting in decreased or absent muscle sensitivity and strength, as well as neurovegetative disturbance of the segments below the injured level. It is considered a problem of Public Health. Objective: To verify the effectiveness of the physiotherapeutic intervention using the acrobatic trampoline in the trunk balance and quality of life of individuals with SCI, wheelchair basketball practitioners. Methods: Intervention research, exploratory, descriptive and longitudinal, of quantitative analysis. Participants performed the activity on the acrobatic trampoline three times a week for 50 minutes, totaling 12 activities each. Data were collected from the American Spinal Injury Association (ASIA), a quality-of-life questionnaire SF-36 (QL), an adapted functional scope test, and the Barthel Index (BI). Results: After intervention, in the IB, the mean score was 68.33 to 73.33%, resulting in a moderate degree of dependence. In the adapted functional range test, the participants moved from a median of 12 cm to 23.66 cm of anterior trunk displacement, resulting in a total average of 11.67 cm of advance in the comparison of distances reached. In the reevaluation of QL, there was improvement in the scores of the areas of mental health, vitality, physical aspects and functional capacity. Conclusion: The use of the acrobatic trampoline in the rehabilitation of people with SCI contributes to the improvement of the trunk balance, which is fundamental for the accomplishment of functional abilities and consequently improvement of the quality of life.
URI: http://hdl.handle.net/10737/2393
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018LeticiaPereiraeSilva.pdf613,76 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons