Biblioteca Digital da Univates

A Biblioteca Digital da Univates - BDU tem como objetivo disponibilizar e viabilizar o acesso rápido de todo o conteúdo gerado pela Instituição (trabalhos de conclusão de curso, trabalhos apresentados em eventos, publicações de artigos), criando um ambiente de disseminação, cooperação e promoção do conhecimento em uma escala global.

 

Comunidades na BDU

Selecione uma comunidade para navegar por suas coleções

Agora exibindo 1 - 1 de 1

Envios Recentes

Item
Acesso Aberto
Discursividades sobre o corpo em produções acadêmicas da área de ensino: uma perspectiva arquivística
(2024-02) Kich , Sabrina Raquel; Munhoz, Angélica Vier; http://lattes.cnpq.br/4928481211980742; Olegário, Fabiane; Isse, Silvane Fensterseifer; Costa, Cristiano Bedin da
A presente dissertação de mestrado, realizada no Programa de Pós-Graduação em Ensino/Univates, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Brasil (CAPES), está vinculada ao Grupo de Pesquisa Currículo, Espaço, Movimento (CEM/CNPq/Univates). A delimitação do tema, inicialmente, partiu do interesse da mestranda pelos estudos do corpo. Também contribuiu a proximidade do tema com os estudos de arquivo do filósofo Michel Foucault, realizados junto ao Grupo de Pesquisa CEM. Desse modo, o objetivo geral da pesquisa consiste em Compreender de que maneira o corpo vem sendo pensado/dito/visibilizado nas produções acadêmicas da área de ensino do Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES, no período entre 2011 e 2023. Para contemplar o objetivo proposto, construiu-se um arquivo das discursividades em torno da noção de corpo, contemplando três etapas: 1. Rastreamento “bruto” das produções da área de ensino do catálogo da CAPES, a partir dos descritores “corpo”, “corpos” e derivados da palavra corpo: “corporeidade”, “corporal” e “corporais”, a fim de levantar as publicações de acordo com o período temporal utilizado. 2. Arquivamento das produções, por meio da criação de categorias. 3. Arquivização do material, que consistiu na criação de um modo inventivo de dar a ver o que foi produzido sobre o corpo, na área de ensino, utilizando como ponto de partida o trabalho minucioso do Atlas “Racionalidades educacionais (pós-)pandêmicas”, de Julio Groppa (Aquino, 2020, 2021). Nesse terceiro movimento, foram inventariadas oito categorias, a partir de 32 dissertações selecionadas, das quais, foram extraídos fragmentos, que foram organizados em textos e que constituíram o arquivo. Acredita-se que a visibilização dos fragmentos das produções acadêmicas, que, de algum modo, trazem o corpo para pensar, evidenciam o que está sendo dito sobre o corpo na área de ensino, bem como problematizam o fato de o corpo ainda ser pouco visível nas produções da referida área.
Item
Acesso Aberto
Análise da prevalência de zumbido em homens e mulheres pré e pós-menopáusicas com exposição ao ruído no trabalho
(2022-09) Halmenschlager, Luís Henrique Athaide; Coelho, Cláudia Couto de Barros; lattes.cnpq.br/1297407413125459; Timmers, Luís Fernando Saraiva Macedo; Périco, Eduardo; Lavinsky, Joel
Esta dissertação tem por objetivo principal fazer uma análise comparativa da prevalência de zumbido entre trabalhadores homens, mulheres em idade fértil e pós-menopáusicas com uma maior propensão a danos otológicos devido à exposição ao ruído no trabalho. Zumbido e surdez são possíveis consequências irreversíveis após danos na orelha interna. Estudos recentes apontam para um possível efeito protetor do estrogênio contra tais injúrias. A avaliação foi feita por meio de um questionário de pesquisa, otoscopias e exames audiométricos. Foram analisadas presença, gravidade e intensidade do zumbido bem como os limiares audiométricos de cada trabalhador. Além disso, foram avaliados fatores de confusão associados ao zumbido, como condições clínicas (hipertensão arterial, doenças metabólicas, depressão e ansiedade) e grau de exposição ao ruído. Participaram do estudo 210 trabalhadores de quatro diferentes indústrias do Sul do Brasil, sendo 143 homens (68%), 57 mulheres em idade fértil (27%) e 8 mulheres pós-menopáusicas (4%). A prevalência de zumbido encontrada foi de 23% no grupo de homens, 12,3% nas mulheres em idade fértil e 12,5% nas pós-menopáusicas. Em todos os locais a prevalência de zumbido no grupo de homens foi maior. Embora as análises estatísticas não tenham encontrado significância, o valor-p limítrofe na maioria das análises (como por exemplo o valor-p de 0,06 quando se comparou homens e mulheres totais por regressão logística) aponta para uma tendência de maior prevalência de zumbido no grupo de homens, sendo que um provável aumento da amostra poderia resultar em resultados mais contundentes. A análise dos fatores de confusão, como doenças clínicas e grau de exposição ao ruído, apontou para uma uniformidade da amostra, sendo que tais fatores não parecem agir, pelo de menos não de forma significativa, como fatores que modificaram a análise da prevalência de zumbido. Já a avaliação das audiometrias mostrou de forma significativa um pior limiar audiométrico para o grupo de homens quando comparados às mulheres em idade fértil – tanto quando comparadas a frequência de 4000Hz isolada do pior ouvido, como quando comparadas as médias de todos os limiares audiométricos também do pior ouvido. Sendo assim, este estudo aponta para uma tendência de maiores danos otológicos (ou menor proteção a eles) no grupo de homens, a partir desta amostra avaliada em trabalhadores expostos ao ruído. Futuros estudos que poderão avaliar outras populações – bem como analisar mais diretamente os efeitos dos hormônios femininos, em especial do estrogênio – são fundamentais para que se consiga melhorar as possibilidades de tratamento ou prevenção de desfechos como o zumbido e a surdez.
Item
Acesso Aberto
A ABORDAGEM EDUCATIVA DE LORIS MALAGUZZI: POSSIBILIDADES PARA O PROTAGONISMO E O EMPREENDEDORISMO NA EDUCAÇÃO INFANTIL DA AMÉRICA LATINA
(2023-11) Gabriel, Aparecida Garcia Pacheco; Martins, Silvana Neumann; Silva, Jacqueline Silva da; http://lattes.cnpq.br/1507345723286610; Forneck , Kári Lúcia; Schneider, Mariângela Costa; Silva, Valdemir José Máximo Omena da
Esta tese propõe uma reflexão acerca da abordagem educativa de Reggio Emilia/Itália como possibilidade para desenvolver o protagonismo e potencializar o comportamento empreendedor na Educação Infantil, na América Latina. A Educação Infantil, denominada como a primeira etapa da Educação Básica, é constituída por uma geração de crianças e de educadores que são diariamente convocados a protagonizar e a empreender na construção de valores éticos, políticos e estéticos. A partir do entrelaçamento entre as inquietações da pesquisadora com o horizonte vislumbrado para o ensinar e o aprender na Educação Infantil, emergiu o problema de pesquisa que conduziu esta investigação: “Como a abordagem educativa de Loris Malaguzzi vem sendo desenvolvida na prática educativa de quatro professoras, que atuam em escolas de Educação Infantil, na América Latina, a fim de desenvolver o protagonismo infantil e potencializar o comportamento empreendedor das crianças?”. A partir dessa problemática, objetivou-se: 1º) conhecer como as práticas educativas de quatro professoras de escolas de Educação Infantil da América Latina se aproximam da abordagem educativa de Reggio Emilia/Itália; 2º) analisar como ocorre o desenvolvimento do protagonismo infantil nas práticas educativas de quatro professoras de escolas de Educação Infantil da América Latina; 3º) verificar se as práticas educativas de quatro professoras de escolas de Educação Infantil da América Latina potencializam o comportamento empreendedor das crianças; 4º) verificar se a documentação pedagógica está presente nas práticas educativas de quatro professoras de escolas de Educação Infantil da América Latina. E, se estiver presente, averiguar o que evidenciam. Para fins metodológicos, assumiu-se, nesta tese, uma abordagem qualitativa com pressupostos aproximados do estudo de casos múltiplos e da pesquisa documental. Foram envolvidas quatro professoras da América Latina que trabalham na Educação Infantil. Para a produção dos dados, foram utilizadas a análise documental e a entrevista semiestruturada. Dessa forma, os documentos oficiais de três escolas e de um ateliê, os planejamentos, os registros fotográficos, as documentações pedagógicas e as quatro entrevistas compuseram o corpus desta pesquisa. Os dados produzidos foram analisados seguindo-se a técnica de Análise de Conteúdo (Bardin, 2016) e, com base nessa análise, os dados foram categorizados e analisados mediante uma reflexão apoiada em autores como Dolabela (1999; 2002; 2003; 2008); Dornelas (2005; 2007; 2018); Filion (2000); Gandini (2016); Hoyuelos (2020), Malaguzzi (1963; 1980; 1993; 1998; 1999; 2001; 2016; 2017); Martins (2010); Oliveira (2004); Rinaldi (2017); Schneider (2020); Vecchi (2014; 2017; 2020), dentre outros. A partir dessa reflexão, identificou-se que, por meio do protagonismo e do empreendedorismo das professoras no decorrer de suas práticas educativas, é desenvolvido o protagonismo infantil e potencializado o comportamento empreendedor das crianças. Nas análises das documentações dos projetos educativos evidenciou-se a problematização social, investigações no campo social e a participação das crianças, dos professores, das famílias e da comunidade em ações sociais, direcionadas para o coletivo e para a preservação ambiental. Diante desse cenário, compreende-se que o desenvolvimento do protagonismo infantil e a potencialização do comportamento empreendedor das crianças, com aproximações da abordagem reggiana, surge como possibilidade para enfrentar os desafios da sociedade contemporânea.
Item
Acesso Aberto
PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA NA NATUREZA: CONSTRUINDO E EXPERIMENTANDO POSSIBILIDADES PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR
(2024) Schoenberger, Valdenir; Neuenfeldt, Derli Juliano; http://lattes.cnpq.br/5204461564869394; Neuenfeldt, Derli Juliano; Silva, Jacqueline Silva da; Schuck, Rogério José; Ilha, Phillip Vilanova
O presente estudo investigou o ensino das Práticas Corporais de Aventura na Natureza (PCAN) nas aulas de Educação Física de uma turma do 9º Ano do Ensino Fundamental. O objetivo geral desta pesquisa foi investigar possibilidades do ensino das PCAN nas aulas de Educação Física dos Anos Finais do Ensino Fundamental em uma escola da rede estadual de educação do Município de Juína/MT. O estudo foi realizado com uma abordagem qualitativa, com aproximações da pesquisa-ação. Participaram desta pesquisa, o professor de Educação Física e uma turma do 9º Ano do Ensino Fundamental, composta por 34 alunos. A princípio, analisamos o Projeto Político Pedagógico (PPP) da unidade escolar, com objetivo de avaliar a existência de propostas que contemplem a Educação Ambiental (EA) no contexto escolar. Embora a EA não fosse o objetivo principal desta pesquisa, entendemos que sua presença no PPP escolar é de extrema importância. Isso, porque a EA promove o desenvolvimento de uma consciência cidadã do viver juntos, pois compreende que o homem faz parte da natureza. A seguir, foram desenvolvidas oito aulas de Educação Física, contemplando as PCAN. Além das atividades, foram realizados dois grupos de discussão para compreender a percepção dos alunos sobre as PCAN nas aulas de Educação Física. As informações foram coletadas e produzidas entre os meses de abril e junho de 2023. Os dados foram analisados com base nos pressupostos da Análise Textual Discursiva (ATD), proposta por Moraes e Galiazzi (2016), emergindo três categorias: Educação Ambiental nas políticas públicas brasileiras: avanços, silenciamentos e possibilidades; Experiências do trabalho docente com as práticas corporais de aventura na natureza nas aulas de educação física: enfrentando adversidades e resistências; Olhar para além da prática: percepções dos alunos sobre as práticas corporais de aventura na natureza nas aulas de Educação Física. Os resultados permitem afirmar que as PCAN compreendem uma possibilidade acessível que se apresenta no cenário educacional atual. Apesar dos desafios encontrados no decorrer desta pesquisa, como a desmotivação de alguns alunos e a inexistência de materiais e instalações adequados, demonstramos que é possível desenvolver uma proposta de ensino que abre novos horizontes, oferecendo alternativas às modalidades clássicas (futsal, vôlei, handebol e basquete), que são frequentemente apresentadas nas escolas.
Item
Acesso Aberto
Tecnologias digitais nas práticas pedagógicas de Educação Física: experimentações em uma turma do 5º ano
(2024) Paludo, Elaine Marilene Stack; Neuenfeldt, Derli Juliano; http://lattes.cnpq.br/5204461564869394; Kawashima, Larissa Beraldo; Strohschoen, Andréia Aparecida Guimarães; Forneck, Kári Lúcia
A investigação envolveu experimentações de tecnologias digitais como recurso de ensino nas práticas pedagógicas no componente curricular de Educação Física. A pesquisa partiu da problemática: Como as tecnologias digitais podem contribuir para o ensino de Educação Física? Os objetivos específicos foram identificar potencialidades do uso das tecnologias digitais a partir de estudo bibliográfico; elaborar, propor e experimentar práticas pedagógicas no componente curricular de Educação Física, mediadas com recurso de tecnologias digitais e identificar contribuições das tecnologias digitais para o ensino nas Unidades Temáticas do componente curricular de Educação Física. Desenvolveu-se uma aproximação de pesquisa-ação pedagógica, de abordagem qualitativa. Realizou-se uma entrevista e sete experimentações envolvendo recursos das tecnologias digitais, o mecanismo para as produções das informações foram fotografias, registros em diário de campo, rodas de conversa e filmagens e as informações produzidas foram analisadas por meio da análise textual discursiva. A investigação ocorreu no período de março a maio de 2023. Os participantes foram os alunos, a diretora, a coordenadora pedagógica e a professora, totalizando 31 participantes de uma Escola da cidade de Pedra Preta/MT. Destaca-se que parte da pesquisa bibliográfica do Estado da Arte resultou na publicação de um artigo, intitulado Tecnologias digitais no ensino de Educação Física escolar: um estudo de revisão. Da investigação emergiram três categorias, a primeira em transformar o ensino com envolvimento de tecnologias, trazendo o contexto da Escola e dos estudantes abrangendo as tecnologias digitais. A segunda, das possibilidades, referindo-se ao quanto essas tecnologias auxiliam, bem como foram descritas as experimentações realizadas. A terceira, das contribuições: uma experiência que deixa marcado, trazendo as contribuições que emergiram no processo das experimentações. Os resultados evidenciaram que para as práticas pedagógicas de Educação Física a utilização das tecnologias digitais gerou motivações, novos movimentos corporais, o despertar do senso criativo e crítico e novas experiências e saberes aos alunos, sendo, portanto, ressignificador no processo de ensino. Conclui-se ser necessário que a escola e estudantes tenham acesso às tecnologias digitais e assim ressignificar as práticas pedagógicas de Educação Física.