Remoção biológica de DQO, DBO5, fósforo e nitrogênio utilizando um sistema de lodos ativados

dc.contributor.advisor1Reisdorfer, Gustavo
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6984133171974223pt_BR
dc.creatorBoeri, Telmo
dc.date.accessioned2019-08-16T20:18:33Z
dc.date.available2019-08-16T20:18:33Z
dc.date.issued2019-06
dc.date.submitted2019-07-01
dc.description.abstractO abate de bovinos gera efluentes contendo elevada carga orgânica e nutrientes, que se não forem adequadamente tratados, resultarão em poluição ambiental. Considerando o potencial de contaminação ambiental destes efluentes, foi instalado um sistema de lodos ativados em escala de bancada (Processo A2/O), composto de etapas sequenciais anaeróbia, e anóxica-aeróbia, com posterior decantação, objetivando a remoção conjunta de matéria orgânica (DBO5 e DQO), nitrogênio amoniacal, nitrogênio total kjeldhal – NTK, e fósforo. Os efluentes são oriundos de um abatedouro situado no Vale do Taquari, e foram estocados em tanque pulmão de 30L, com alimentação via bomba peristáltica acionada por temporizador (Vazão, Q= 9,45 L/dia, 1,05 L/h, 9 horas/dia), ingressando no reator anaeróbio (V= 4,8 L; TRH de 4,57h), que possui bomba submersa de mistura (Q= 540 L/h), sem aeração. Deste ponto os efluentes escoam para o reator anóxico-aeróbio com volume 30 L (TRH de 76 horas), F/M de 0,076 a 0,597, com valor médio de 0,23 BO5/kgSSV.dia, dotado de sistema de aeração com dois compressores de aquário (Qar= 7 L/min) com pedras porosas de bolhas finas, dotado ainda de bomba submersa (1200 L/h) para recirculação interna de efluentes nitrificados, visando sua pré-desnitrificação na entrada do próprio reator. A saída do reator anóxico-aeróbio foi conectada com o decantador secundário (Vu= 3,2 L e TRH= 1,55 h), do qual sai o chamado efluente tratado. O lodo sedimentado retorna ao reator anaeróbio via bomba submersa (Q=540 L/h), acionada a cada 2 h por temporizador, visando manter a concentração de biomassa (SSV de 2.000 a 4.000 mg/L), e favorecer a remoção de fósforo, via descarte do excesso de lodo gerado, mantendo-se, após a aclimatação do reator, uma idade de lodo de 25 dias. Analiticamente observaram-se eficiências médias de remoção da ordem de 95,35% (±2,69) para DBO5, 91,84 % (±1,85) para DQO, 94,53% (±1,67) para nitrogênio NTK, 92,92% (±4,30) para nitrogênio NH3 e 4,13 % (±22,81) para fósforo. Monitorou-se a condição de oxido-redução do efluente via equipamento Instrutherm modelo ORP896, obtendo-se um valor médio de -143,63mV (±35,72) no reator anaeróbio, +128,89 (±38,69) no reator anóxico-aeróbio, e 149,00 (±40,17) no decantador secundário. O teor médio de SSV foi de 1375,71 mg/L (±854,66).pt_BR
dc.identifier.citationBOERI, Telmo. Remoção biológica de DQO, DBO5, fósforo e nitrogênio utilizando um sistema de lodos ativados. 2019. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 01 jul. 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/2540. pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10737/2540
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectTratamento de efluentespt_BR
dc.subjectLodos ativadospt_BR
dc.subjectRemoção de nitrogênio. Remoção de fósforopt_BR
dc.subjectNitrificação e desnitrificaçãopt_BR
dc.subjectResolução CONSEMA 355/2017pt_BR
dc.subject.cnpqENGpt_BR
dc.titleRemoção biológica de DQO, DBO5, fósforo e nitrogênio utilizando um sistema de lodos ativadospt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
Arquivos
Pacote original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Imagem em miniatura
Nome:
2019TelmoBoeri.pdf
Tamanho:
6.23 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Pacote de licença
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
4.49 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: